Suspeitos militantes do Boko Haram mataram 16 pessoas no Norte de Camarões

Suspeitos de militantes do grupo islâmico Boko Haram mataram pelo menos 16 pessoas e feriram sete no Domingo, num ataque de granada contra um campo de deslocados no Norte de Camarões, disse uma autoridade local. 

Os agressores atiraram uma granada contra um grupo de pessoas adormecidas dentro do campo na vila de Nguetchewe, disse à Reuters o prefeito do distrito, Medjeweh Boukar. O campo abriga cerca de 800 pessoas, disse ele. A vila está localizada perto da fronteira com a Nigéria. 

Boukar foi informado pelos moradores que 16 pessoas haviam morrido. Um oficial de segurança disse, anteriormente, que 15 pessoas haviam morrido. Os feridos foram levados para um hospital próximo, disseram eles.

“Os atacantes chegaram com uma mulher que carregou a granada para o campo”, disse Boukar, acrescentando que mulheres e crianças estavam entre os mortos. 

No mês passado, houve 20 incursões e ataques de supostos militantes islâmicos, disse Boukar. O Boko Haram luta, há uma décad,a para criar um califado islâmico baseado na Nigéria.

A violência, que matou cerca de 30 mil pessoas e deslocou milhões de pessoas, que frequentemente se espalham pelos Camarões, Níger e Chade.

Em Junho do ano passado, cerca de 300 supostos militantes do Boko Haram invadiram uma ilha no lago Chade, no extremo norte dos Camarões e mataram 24 pessoas, incluindo 16 soldados camaroneses estacionados em postos militares. 

leave a reply