Covid-19 mata três pessoas, infecta 51 e três recuperam em 24 horas

A directora Nacional de Saúde Pública, Helga Freitas, anunciou, ontem, à imprensa, que mais três pessoas morreram em consequência da Covid- 19, três recuperaram e foram detectados 51 novos casos nas últimas 24 horas, perfazendo um total de 62 óbitos desde o aparecimento do primeiro caso em Angola

As vítimas mortais são três cidadãos nacionais residentes em Luanda, a província onde nas últimas 24 horas foram registados os 51 novos infectados, com idades compreendidas entre os 19 a 89 anos.

Helga Freitas, que falava na habitual actualização diária sobre a pandemia no país, em Luanda, no CIAM, explicou que entre os novos casos, estão 17 do sexo feminino e 34 do sexo masculino.

Actualmente, a estatística revela a existência de 1.395 infectados, dos quais 62 mortes, 506 recuperados e 827 activos. Destes, 19 estão em estado grave, quatro em estado crítico e com ventilação mecânica invasiva, 10 em estado moderado e 27 em estado leve.

No entanto, contou Helga Freitas, que 777 são casos assintomáticos, perfazendo um total de cerca de 92,7 por cento.

Os 51 novos casos foram detectados pelo laboratório de Biologia Molecular que nas últimas 24 horas processou 359 amostras por RT-PCR, sendo que delas 308 foram negativas.

Segundo a directora Nacional de Saúde Pública, no total de amostras processadas por RT-PCR, o país tem um número acumulativo de 27.106, significando que 1.395 são positivas.

Helga Freitas disse ainda que no período em referência foram realizadas 163 testes rápidos serológicos, dos quais 13 foram reactivos, o que, em termos percentuais, significa que oito em cada 100 pessoas rastreadas estiveram expostas ao vírus.

Por outro lado, esclareceu que atribuíram alta a 57 pessoas, entre estas 18 na província de Luanda, 25 na Lunda-Norte, 11 no Cunene, duas na Lunda-Sul e uma no Moxico.

CISP recebeu mais de 60 chamadas, nas últimas 24 horas

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu, nas últimas 24 horas, 67 chamadas, das quais cinco denúncias de violação das cercas sanitárias e 62 pedidos relacionados com informação sobre a Covid-19.

Por outro lado, continuam a ser realizadas em todo país as actividades de formação sobre as medidas de prevenção e combate a esta pandemia. Segundo Helga Freitas, em Malanje fez-se a capacitação de líderes juvenis e comunitários sobre medidas de prevenção contra a Covid-19, ao passo que na Lunda- Norte muniram os médicos de informações sobre manuseamentos de casos.

Entretanto, no Zaire fez-se a colheitas e envio de 14 amostras e em Cabinda a descontaminação do Hospital 28 de Agosto. No Cuanza- Norte, os profissionais de saúde desenvolveram palestras de sensibilização sobre as medidas de prevenção contra a Covid-19 nos municípios de Cambambe e Banga.

Na província do Moxico também foram realizadas palestras sobre medidas de prevenção contra a Covid-19.

Famílias chamadas a continuarem com as consultas de prevenção das crianças

Helga Freita apela as pessoas que façam as suas consultas regulares de rotina e que as mães façam as consultas de prevenção das crianças, particularmente a vacinação e a consulta de pré-natal.

Por outro lado, reiterou a necessidade de todas as famílias se protegerem com a utilização correcta da máscara, a lavagem frequente das mãos bem como o distanciamento físico.

De recordar que o novo Coronavírus (SARS-CoV-2), responsável pela pandemia da Covid-19, surgiu na China em Dezembro de 2019.

O surto espalhou-se pelo mundo e já vitimou centenas de milhares de pessoas, tendo levado a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia global.

leave a reply