Investimentos do PIIM dão outra imagem ao Sumbe

Os investimentos na construação de passeios, limpeza de valas de drenagem e na jardinagem já estão a dar outra imagem ao Sumbe, capital da província do Cuanza-Sul

Conhecida como capital do sol, a cidade do Sumbe aos poucos vai ganhando outra imagem, digna de uma sede provincial. 

No âmbito da implementação do Programa Integrado para Intervenção nos Municípios (PIIM), a administração municipal tem levado acabo uma series de acções que estão a dar “brilio” à primeira cidade ao Sul do Cuanza. 

Ouvido pela nossa reportagem, o ancião Domingos Januário, de 60 anos, reside no Sumbe há mais de 40 anos, reconhece o trabalho que está a ser realizado para dar maior dignidade à urbe. 

“Um exemplo do trabalho bom que tem sido feito é o desassoreamento da extensa vala de drenagem, que em período chuvoso levava a inundar o hospital pediátrico da cidade, criando sérios constrangimentos à vida dos utentes e pacientes naquela unidade”, referiu. 

O cidadão que se compromete em ajudar na manutenção das obras já concluídas dá outro exemplo, citando o retorno ao fornecimento de água ao jardim “Sumbe meu orgulho”, que já estava a secar e agora voltou a dar o ar da sua graça. 

De acordo com esse munícipe é importante aliar a vontade da administração, à força dos munícipes para ver a cidade higienizada. 

“E para que isso aconteça temos que ajudar a administração do município na limpeza e higienização da vala de drenagem, para que em tempos chuvosos não volte a inundar o hospital pediátrico”, recomendou. 

Quem também reconhece o esforço do governo do município e da província é Carlos Elias, de 45 anos, residente no bairro E-15. Segundo este munícipe, os 6 milhões que administração vai passar a gastar anualmente na manutenção da vala de drenagem é significativo, visto que os benefícios para as comunidades que residem no casco urbano serão incomensuráveis. 

“Já vi crianças a serem arrastadas pelas águas da chuva na vala. Portanto, a sua reabilitação e construção das pontes mudou a nossa vida”, afirmou. 

Emprego e cumprimento de tarefas  

No rol de iniciativas da administração municipal liderada por Adão Pereira inclui-se a juventude. Sobre o assunto, Júlia Raul, de 18 anos de idade, nascida no bairro do Chingo, afirma que a inauguração recente da quadra poli-desportiva é uma realização que vai ajudar os jovens nas suas diversões e praticas desportivas. 

“Para mim é um bom sinal, visto que nós que praticamos desporto não sabíamos onde ir desenvolver essa actividade diária. Também precisamos de acesso ao primeiro emprego e formação profissional em artes e ofícios”, solicitou. 

Para ela, esse processo formativo seria fundamental para a abertura de pequenas empresas que ajudariam na redução do desemprego, da criminalidade e da prostituição. 

Mário Capaco, de 19 anos de idade, técnico médio de enfermagem, defende que “a administração local tem feito apenas o seu trabalho e ainda bem que é assim. Os administradores só têm mesmo que servir. É tarefa deles”, sublinhou. 

Entretanto, lamenta o facto de as referidas benfeitorias não serem extensivas aos bairros da periferia do Sumbe, aonde existem vários problemas de saneamento básico e não só. 

Manuel Alfredo, de 64 anos, funcionário público louva o esforço do governo de Job Capapinha, que segundo ele, teve a coragem de mudar o visual da marginal da cidade ontem vandalizada e moribunda. 

“Todos nós criticamos, mas também temos o mesmo direito de louvar o esforço do governo. A marginal está bonita, já não é a mesma do passado. E diga-se em abono da verdade, as coisas poderão melhorar ainda mais nos próximos anos”, admitiu, acrescentando que hoje muitos aderem à marginal para exercícios físicos e passeios. 

“Se que vai ficar mais linda visto que a segunda fase do PIIM contempla a sua extensão e conclusão”, realçou. 

José Gomes, de 38 anos, reside no bairro da Pedra 1, dá nota positiva à administração municipal pelas melhorias das vias terciárias que dão acesso aos bairros periféricos. 

“Ir para um bairro era uma dor de “cabeça” mas agora faz-se sem sobressalto”, reconheceu, para mais adiante afirmar que “falta apenas asfalto para facilitar a transitabilidade em tempos de chuva”, observou. 

Os projectos da Administração  

A administração de Adão Pereira possui uma série de projectos que vão dando outra imagem ao Sumbe. Apuramos que a manutenção da vala de drenagem que liga ao hospital pediátrico está garantido por parte da empresa construtora. 

No Bairro do Chingo, entrada para o Sumbe, será construída uma agência do Banco Atlântico, para facilitar as transações financeiras das populações locais, iniciativa da instituição bancária que conta com o apoio da administração. 

Kifende Neto, no Sumbe  

Eclusivo para o jornal OPAÍS 

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!