ADEUS MIMOSO!

Mimoso, nasceu em Malanje, faz 35 anos, faleceu em Luanda, no passado dia primeiro de Agosto, vítima de doença.

O Mimoso, era meu afilhado, joia de menino, cheio de energia, de alegria, amava a vida como ninguém, tinha sonhos, queria realizar.
Infelizmente, na semana finda, a morte o surpreendeu, atacou fulminante de surpresa, não perdoou, foi-se na flor da juventude, deixou de fazer parte do mundo dos vivos.

Embora a morte não seja inevitável e imprevisível, nenhum ser humano está preparado para, aceita-la, mesmo sendo o destino natural, de todos quantos nascem.

O Mimoso era jovem, aparentava respirar saúde, não pertencer ao grupo de vulneráveis, por isso, vivia a sua vida, sem medo, assumia as curiosidades do quotidiano, na desportiva, ao lado da família, a seu jeito e maneira.

O seu inesperado e prematuro desaparecimento físico, faz-nos reflectir, fazer uma radiografia a realidade presente, a evidência dos factos, o futuro é sempre uma incógnita, uma ilusão.

O Mimoso, partiu sem se despedir, deixou mágoa, um vazio muito grande no seio familiar, nada o poderá trazer de volta, há que criar uma nova mentalidade, aceitar o chamamento divino, seguir caminhando.

Algumas profecias, indicam que, estamos cada vez mais próximos do fim do mundo, Deus é tudo nas nossas vidas, a morte não é ficção, é preciso ter fé, saber raciocinar, são grandes as lições da vida.

Nestes últimos dias, muitos se foram, mulheres e homens, ele era o meu afilhado, a minha eterna homenagem, já não está entre nós, amanhã completa uma semana, desde que deixou para sempre o nosso convívio, a familia ainda está em choque, incrédula, definitivamente, paz à sua alma!…

 

João Rosa Santos

leave a reply