Novo presidente do CNJ será conhecido no final deste mês

Assembleia Geral do Conselho Nacional da Juventude conta com apenas uma candidatura a de Isaías Calunga, actual presidente do Conselho Provincial de Luanda, que vai concorrer agora para a presidência nacional do órgão

O Conselho Nacional da Juventude (CNJ) prepara- se para realizar, no dia 27 do corrente mês, a sua assembleia geral para a escolha do novo presidente. A informação foi avançada, ontem, a OPAÍS pelo porta-voz do CNJ, Victorino Matias, explicando que, além da escolha do novo presidente, o evento vai servir igualmente para a renovação de mandatos. A assembleia geral do Conselho Nacional da Juventude conta com apenas com a candidatura de Isaías Calunga, actual presidente do Conselho Provincial da Juventude, que vai concorrer agora para o cargo de presidente do Conselho Nacional da Juventude.

O porta-voz informou que os mandatos no Conselho Nacional da Juventude passam agora a contar para um período de cinco anos, ao passo que o Conselho Provincial passa a contar com quatro anos, o Conselho Municipal com dois e o Conselho Distrital com um. O responsável avançou ainda que o CNJ pretende abranger todo o território nacional, passando a ter representações em todas as aldeias. “Queremos unir a juventude de Cabinda ao Cunene, e cumprir também com a agenda 22/50 das Nações Unidas que visa incentivar os Estados a incluírem nas suas agendas a juventude como prioridade”, disse.

Ultrapassar as divergências

Relativamente às divergências outrora existentes a nível do CNJ, Victorino Matias garantiu que as mesmas foram ultrapassadas. A fonte afirmou que depois da Assembleia Nacional, o CNJ é o órgão que mais reúne consenso da juventude a nível nacional. Salientou que os jovens de todas as organizações políticas com assento parlamentar têm lugar no CNJ, assim como as organizações filantrópicas e ambientais. “É natural que haja algum descontentamento e opiniões divergentes, mas o CNJ não exclui ou discrimina ninguém. É um órgão de consulta permanente”, avançou. A Assembleia Geral do CNJ para a escolha do novo presidente será realizada no Centro de Convenções de Talatona e vai contar com cinquenta e três delegados e cerca de 145 participantes

leave a reply