Verstappen e Red Bull surpreendem Mercedes no 70º aniversário

Max Verstappen, no dia que passou para o topo da lista dos holandeses com maior número de grandes prémios na Fórmula 1 (107), à frente do pai, Jos, venceu a corrida que comemorou o 70.º aniversário da categoria-rainha do desporto automóvel.

O piloto da Red Bull-Honda, em Silverstone, Inglaterra, uma semana depois da 3.ª posição no G.P. da Grã-Bretanha, no mesmo circuito, atrás dos Mercedes- AMG de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, surpreendeu os dominadores da temporada de 2020 e somou o 1.º êxito do ano e o 9.º da carreira na categoria, resultado que permitiu a subida à 2.ª posição no Mundial.

A primeira vitória de Verstappen em Silverstone começou a construir-se na véspera, na qualificação, quando o holandês e a equipa austríaca decidiram marcar o melhor tempo na segunda fase da sessão com os pneus mais duros da Pirelli, enquanto os rivais optaram pelos médios. A estratégia valeu-lhe apenas a 4.ª posição na grelha de partida, mas revelou-se muito bem-sucedida, pois permitiu-lhe competir com os Mercedes- AMG, que somavam quatro vitórias em quatro corridas, em 2020.

Na corrida, com o asfalto de Silverstone a ‘ferver’ (temperaturas sempre acima dos 40º C), Hamilton e Bottas sentiram maiores dificuldades na gestão do nível de degradação dos pneus médios da Pirelli, enquanto Verstappen mantinha os rivais sob pressão e sem problemas nos pneumáticos mais duros do fabricante italiano que fornece à Fórmula 1 em exclusivo desde 2011.

leave a reply