Ordem dos Contabilista vai formar 1500 membros por ano

Com três salas com capacidade para 135 alunos cada, divididos em três turnos, a sede da Academia foi inaugurada ontem, em Luanda

No âmbito do seu plano de estruturação, a Ordem dos Contabilistas e Peritos Contabilistas de Angola (OCPCA) prevê formar todos os anos 1500 quadros filiados naquela associação profissional. A informação foi avançada ao OPAÍS por Manuel Ribeiro Sebastião, à margem do acto inaugural da academia.

 O responsável pela formação avançou que o país foi dividido em regiões, para facilitar o processo formativo.

Neste sentido, Luanda vai formar 405 quadros, sendo que a Huíla, Namibe, Uíge as cidades de Benguela e do Lobito, Malanje e Cuanza-Norte terão a responsabilidade de formar os outros quadros.

Para o êxito dos trabalhos, a área de formação da Ordem seleccionou professores como Luís Neves, Carlos Feijó, Sofia Vales e Carlos Pinto, além de outros que vão ajudar os contabilistas a aumentarem os conhecimentos na área de trabalho.

O requisito para se ter acesso é ser membro da associação. “Só vamos formar os nossos membros. Quem não estiver inscrito não poderá beneficiar do pacote formativo”, avisou.

Manuel Ribeiro Sebastião disse que um dos objectivos da academia é elevar os contabilistas nacionais ao ponto de poderem fazer contabilidade dentro e fora do país, em pé de igualdade com outros colegas.

Decretos presidência indiciam nova era

Para Manuel Ribeiro Sebastião, o bom tratamento da contabilidade é notório a partir do momento em que o legislador (Executivo) atribui responsabilidade aos contabilistas na assunção dos conselhos fiscais dos institutos públicos.

“O Decreto Presidencial 22/20 vem estabelecer isso mesmo. Trata-se de um primeiro passo”, notou.

Segundo Manuel Sebastião Ribeiro, o segundo elemento foi a criação do Conselho Nacional de Normalização Contabilística de Angola. O facto de o Presidente da República insistir na necessidade de se conhecer melhor o património nacional é igualmente um bom sinal.

leave a reply

O Pais

Deve ver notícias