‘Pirâmides’ milenares podem ser chave para compreender história antiga da China

Uma região chinesa, localizada a “mais de 100 quilómetros fora da antiga cidade de Xian, entre as florestas”, abriga uma série de misteriosos “montes” em forma de pirâmide.

 De acordo com o Daily Express, o facto foi relatado, pela primeira vez, no Ocidente, em 1912, por um comerciante norte-americano chamado Fred Meyer Schroder, que escreveu sobre ter encontrado uma “pirâmide gigante de aproximadamente 300 metros de altura […] cercada por diversas pirâmides menores”.

A pirâmide foi localizada três décadas depois pelo piloto da Força Aérea dos EUA, James Gaussman, que ficou “hipnotizado” pela estrutura “totalmente branca”.

“O notável era a pedra angular, uma enorme peça similar a uma jóia, que poderia ser um cristal […] Não podíamos pousar de jeito nenhum, embora quiséssemos. Ficamos impressionados com a sua imensidão”, afirmou.

 No início da década de 1990, o pesquisador alemão Hartwig Hausdorf tentou localizar a misteriosa pirâmide, entretanto, ele se deparou com “militares chineses a patrulhar meticulosamente a área”.

 Cerca de 40 pirâmides, algumas das quais datadas de 8 mil anos, podem ser localizadas no Google Maps, cita o jornal, descrevendo a região do país como a versão chinesa da pirâmide de Gizé e do Vale dos Reis no Egipto, devido aos rumores de uma “grande quantidade de realeza” enterrada no local.

 Embora o local possa ser a chave para compreender a história antiga do país, escavá-lo é, aparentemente, proibido, já que as autoridades chinesas afirmam que uma tecnologia de perfuração que não cause danos ao seu conteúdo ainda teria de ser desenvolvida.

leave a reply