FIFA e CAF “põem a mão” no futebol angolano

A Federação Angolana de Futebol ( FAF), em conferência de imprensa ontem, assegurou que este mês vai receber o primeiro financiamento da FIFA para “salvar” o futebol angolano no período da pandemia da Covid-19. No anfiteatro, ao Nova Vida, em Luanda, Artur Almeida (presidente cessante) confirmou que nos próximos dias a conta do órgão que rege a modalidade no país terá condições para o efeito, ou seja, embolsara USD 1 milhão.

A verba vai ser destinada aos clubes da primeira e segunda divisões, futebol feminino, associações provinciais, escolas de formação, associações profissionais de treinadores, jogadores, árbitros, futebol de praia e de futebol salão. Em Janeiro de 2021, o órgão presidido por Gianni Infantino vai depositar mais USD 500 mil, valor ligado ao segundo financiamento no âmbito da ajuda às federações por força da Covid-19. Da Confederação Africana de Futebol (CAF), Artur Almeida adiantou que a FAF receberá, ao longo do ano, USD 300 mil, verba cujo destino se segue ao que foi dito inicialmente.

O presidente cessante da Federação Angolana de Futebol (FAF) reiterou que, para se ter acesso ao financiamento, os clubes devem preencher requisitos, uma vez que a FIFA é rigorosa no que concerne à feitura de contas. Deste modo, a contabilidade dos clubes, associações e outros organismos desportivos deve estar organizada sob pena de não haver reclamações, uma vez que “Gianni Infantino” também pedirá contas à FAF. No próximo Sábado, o órgão que rege a modalidade em Angola realiza a Assembleia-geral, acto que vai resultar na criação da comissão eleitoral, marcação da data das eleições e na aprovação do relatório e contas.

leave a reply