Músicos usam as redes sociais para homenagear Waldemar

Músicos como Aline Frazão, Paulo Flores, C4Pedro e Anselmo Ralph, o activista Luaty Beirão e o escritor Kalaf Epalanga usaram as redes sociais para recordar o kota Waldemar Bastos, falecido Segunda-feira, em Lisboa, Portugal, aos 66 anos Aline Frazão, numa mensagem partilhada no Twitter, fala num “dia de luto para a música angolana”.

“Ficam os seus discos, o seu legado musical imenso, a sua inesquecível voz…Obrigada, kota Waldemar Bastos”, escreveu. Luaty Beirão, que enquanto ‘rapper’ é Ikonoklasta, escreveu numa mensagem dirigida a Waldemar Bastos: “Obrigado por partilhares um pouco da tua luz, apesar de tanto terem feito para apagá-la. Descansa em paz mô kota, em guerra está quem por cá permanece”. Também no Twitter, Kalaf agradeceu ao kota Waldemar Bastos por ensiná-lo “a amar a angolanidade” através dos seus versos e melodias.

“O teu legado será preservado”, promete. Paulo Flores expressou, no Facebook, “gratidão pelo exemplo, pela musicalidade, pela espiritualidade e pelas palavras” de Waldemar Bastos. “Descansa em paz, obrigado por sempre”, escreveu. A cantora Pérola, também no Facebook, defende que “o grande” Waldemar Bastos “jamais será esquecido”. No Instagram, C4Pedro diz que “Angola tornou-se um país extremamente pobre” com a morte de Waldemar Bastos, cuja voz considera “uma das sete maravilhas do universo”.

leave a reply