Vice-Presidente encoraja jovens a prosseguir na busca pela inovação

Bornito fez esta solicitação à margem da audiência separada que concedeu aos representantes do Projecto Saúde Mental em Linha e da “Startup” angolana de tecnologia QBinary

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, encorajou, ontem, os jovens angolanos a prosseguirem com as suas acções na busca pela inovação. O responsável fez a solicitação depois de ter recebido em separadas os representantes do Projecto Saúde Mental em Linha e da “Startup” angolana de tecnologia QBinary. Durante a audiência com Paula Araújo, João Caratão e Ferdinando Neto, três dos 27 profissionais que compõem o grupo de psicólogos voluntários do Projecto Saúde Mental em Linha, foram abordados aspectos ligados aos objectivos da organização, a quem se destina o atendimento e que tipo de apoio pode prestar aos cidadãos.

Criado inicialmente por força da Pandemia da Covid-19, o Projecto Saúde Mental em Linha é uma iniciativa de profissionais da Associação Angolana de Saúde Mental, que se propõe oferecer apoio psicológico profissional gratuito a todo cidadão nacional que o deseje, por via de atendimento telefónico. Neste momento, a preocupação dos promotores do projecto passa por alargar o apoio a qualquer cidadão nacional, através de uma linha única e gratuita. Os destinatários do serviço podem ser pessoas em isolamento social, em situação de vulnerabilidade, idosos, profissionais de serviços sociais, entre outros. No mesmo dia, o Vice-Presidente da República recebeu em audiência os jovens empreendedores da QBinary, Nkawa Mayombo e Serafim Suamo Guialo.

Durante a audiência foram abordados os desafios e perspectivas da startup, cujo objectivo é projectar soluções tecnológicas destinadas à automatização de sistemas de ensino e aprendizagem, e desenvolvimento de softwares. A QBinary está a desenvolver o Sistema de Automatização do Processo Escolar (SAPE), um software que ajuda os gestores escolares, coordenadores, professores e até alunos a automatizarem diversas tarefas, que vão da inscrição à emissão de certificados de habilitações. Além disso, o SAPE prevê uma central de aluno multimédia e interativa, bem como uma biblioteca virtual. Com o projecto, a startup pretende automatizar todos os processos educativos nos cinco subsistemas de ensino, nomeadamente o pré-escolar, ensino geral, ensino técnico, formação de professores e educação de adultos.

leave a reply