PRO-CULT Angola desenvolve fórum de investimento cultural para dinamizar actividades culturais

O projecto apresentado, esta semana, ao Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, visa repassar à iniciativa privada o desenvolvimento do mercado cultural

A Organização Angolana para a Promoção de Incentivos ao Investimento Privado no Sector da Cultura, designada como PRO-CULT ANGOLA, é detentora do projecto para a organização de um Fórum de Investimento Cultural, com o qual vai participar no fomento da actividade cultural. O recém-apresentado plano, ao Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente, pelo presidente da organização, Belmiro Carlos, visa repassar à iniciativa privada o desenvolvimento do mercado cultural, em todo o país, devendo ser implementado a partir do próximo ano, com o apoio da UNESCO, da UNCTAD e das autoridades competentes, nacionais.

Faz ainda parte do projecto, a discussão da problemática dos incentivos fiscais e dos financiamentos à Cultura no País, assim como a criação de um Fundo para o Fomento do Empreendedorismo Cultural, mecanismo através do qual poderá monitorar e fortalecer os processos e politicas de financiamento cultural. O projecto confere, igualmente, a sustentabilidade e a sistematização, bem como a transparência à gestão do patrocínio cultural em Angola.

Em representação da ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjani Costa, a secretária de Estado da Cultura, Maria Piedade de Jesus tomou nota do plano, que será oportunamente apresentado aos órgãos de comunicação em conferência. O organismo A “PRO-CULT Angola” é uma Organização Não Governamental angolana, sem fins lucrativos, dedicada à promoção de incentivos ao investimento privado no sector da cultura, além da prestação de serviços profissionalizados na captação e distribuição de financiamentos, consultoria, agenciamento, marketing e gestão de projectos, na área cultural. Tem a sua sede em Luanda e representantes no Brasil, Espanha, França, Itália, Países Baixos, Portugal, Suíça, Turkya e nos Estados Unidos.

leave a reply