Judo com novos projectos na província do Cuanza-Sul

O presidente da Associação Provincial de Judo do CuanzaSul, Baldemar Branco, disse que pretende criar condições para ser uma potência na modalidade durante o ciclo olímpico 2020/2024

O novo elenco da Associação Provincial de Judo do CuanzaSul (APJCS), eleito para o ciclo olímpico 2020/2024, pretende massificar a modalidade em todos os municípios.

Na tomada de posse, o presidente eleito, Baldemar Branco, entre outros assuntos, adiantou que a formação de treinadores de judo também faz parte da sua agenda de trabalhos.

Por isso, vai manter uma relação estreita com os clubes, no sentido de criar políticas para o desenvolvimento da disciplina no Cuanza-Sul, aliás o número de praticantes vai aumentando.

“Vamos criar um código de conduta, porque os atletas federados não devem lutar na rua. Por isso, o novo elenco vai trabalhar com os clubes nesse sentido”, disse o novo presidente.

Para Baldemar Branco, a descoberta de novos talentos passa pela formação, logo as academias terão um papel importante na massificação da modalidade na província do Cuanza-Sul.

Na corrida ao cadeirão máximo, o novo presidente concorreu a solo, uma vez que não contou com qualquer opositor, mas espera desempenhar o seu papel sem qualquer obstáculo nos próximos anos.

No cargo, Baldemar Branco substituiu Álvaro Panguila, presidente cessante e que mesmo com algumas dificuldades conseguiu levar o judo do Cuanza-Sul nas competições naconais.

A província do Cuanza-Sul conta com cinco academias de judo, número irrisório, pelo que o novo elenco vai trabalhar para tirar a modalidade do Sumbe, Porto-Amboim, Amboim, Cela e Conda e levar aos outros pontos daquela zona.

leave a reply