Antologia Cultive da Suiça conta com poeta Ricardo Moisés

O poeta angolano, autor da obra “A fonte da inspiração”, representa o país nesta obra que integra autores brasileiros e portugueses, cujos textos abordam questões relacionadas com o optimismo, o amor, a esperança e a paz

 

O poeta angolano Ricardo Moisés enaltece a sua participação na VII Antologia Cultive 2020, intitulada “Era uma vez um anjo”, que integra vários autores lusófonos, cujo lançamento ocorrerá no próximo ano, em Genebra, na Suíça.

A obra, que é comercializada através de uma plataforma digital on-line, aborda questões relacionadas com o optimismo, o amor, a esperança e a paz, em que os autores tiveram a liberdade de expressar a sua imaginação, com o propósito de transformar os relatos em mensagens, dos quais os leitores poderão retirar ensinamentos, conselhos, motivação e apoio.

Além de Ricardo, autor do livro “A fonte da inspiração”, integra escritores portugueses e brasileiros, como Maria José Esmeraldo, Mabel Cavalcanti, Ivanilde Morais Gusmão e Colly Holanda, neste trabalho que tem o objectivo de divulgar a cultura Lusófona na Europa.

“É uma grande satisfação fazer parte desta obra, visto que é considerado como um dos maiores eventos literários da Suíça. Nesta antologia, estou a participar com poemas em que mostro a minha capacidade de renascer das cinzas e fazer florescer a criatividade, mesmo diante das intempéries que o mundo atravessa”, disse o poeta angolano, em conversa com OPAÍS.

Participação

Pelo facto de ser o único angolano e Membro Internacional da Cultive Art Littérature et Solidarité considera ser de grande responsabilidade juntar-se a outros escritores e poetas de renome, que considera como uma das suas realizações.

Por isso, sente-se agradecido, grato, por poder elevar o nome do país, por intermédio da sua arte, que é a poesia.

“Ter um epíteto angolano e membro da Cultive é motivo de euforia, não só para mim, mas também para o nosso país. Sintome honrado em participar neste trabalho. É uma forma de deixar a minha imaginação fluir e disseminar o nome de Angola por meio dos meus textos. Não será apenas eu neste evento, mas sim o nosso país, Angola”, ressaltou.

Corre que o referido livro estava previsto ser lançado no ano em curso, mas devido à pandemia da doença do novo Coronavírus que abala o mundo, foi adiado para o próximo ano, um acto que irá ocorrer no 34° Salão Internacional do Livro e da Imprensa de Genebra.

O escritor

Moisés Ricardo Mpova é estudante do curso de engenharia mecânica na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), autor do livro “A fonte da inspiração”.

É declamador, membro da Academia de Letras e Artes de Florianópolis (ADLA–Brasil) e do Movimento Lev’Arte em Angola.

É mentor do projecto “Matemática com os Kandengues” e também membro da Internacional da Cultive “Art Littérature et Solidarité de Genebra” e membro da Associação Cultive, Art-littérature et Solidarité, sediada em Genebra, criada com o intuito de divulgar a cultura Lusófona na Europa.

leave a reply