Carapau do “Olutorsky” será distribuído pelas províncias

O ministro da Agricultura e Pescas, António Francisco de Assis, anunciou no inicio da noite de ontem, Terça-feira, que as 1.200 toneladas de carapau apreendidas em Julho último, no navio ucraniano Olutorsky, começam a ser distribuídas, nesta Quarta-feira (19), pelo país

Segundo o governante, que falava à imprensa, em Benguela, citado pela Angop, os governos provinciais já foram notificados e hoje começa a descarga e distribuição do pescado, a partir de uma das pescarias da Baía Farta, onde se encontra em conservação.

Francisco de Assis reuniu-se, no Palácio do governo, com as autoridades locais, com as quais abordou questões que se prendem com o pescado apreendido por transgressão administrativa, numa altura em que a pesca de carapau encontrava-se sob veda, de Junho a 31 de Agosto.

 “Tratamos de todo processo atinente à distribuição das mil e duzentas toneladas com as autoridades locais, mas o que foi decidido é atribuir alguma prioridade àquelas províncias do interior, ou seja, encravadas no interior do país”, disse o governante, adiantando que os governos destas províncias já foram notificados.

Sem apontar as províncias, nem as quotas por cada uma, acrescentou que a estas, deverão ser incluídas as forças de defesa e segurança, os lares de menores, de terceira idade, entre outras instituições de pessoas carentes que vão merecer alguma primazia.

Na sua óptica, não faz sentido alistar neste leque os governos das províncias costeiras, onde o processo piscatório é notório.

 O ministro, que chegou nesta Terça-feira à cidade de Benguela, vai trabalhar quarta-feira no município da Baía Farta, onde entre outras actividades, deverá acompanhar o início da descarga e consequente carregamento para os destinatários das mil e duzentas toneladas, bem como aferir outras áreas daquela municipalidade essencialmente piscatória e salineira.

Entidades ligadas à PGR, serviços de Capitania, Polícia Fiscal, entre outras, deverão acompanhar o processo, a fim de garantirem a sua lisura e transparência, afirmou o governante.

leave a reply