Angola ultrapassa 2000 casos de covid-19

Um total de 10 mil Agentes da Polícia Nacional, com maior exposição diária ao risco de contaminação por Covid- 19 começam a ser testados hoje, em Luanda, na Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), bairro do Capolo, município do Kilamba Kiaxi, e no Instituto Superior de Ciências Policiais e Criminais “Osvaldo Serra Van-Dúnem”, anunciou, ontem, à imprensa, o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda

Na sequência da testagem maciça levada a cabo pela Comissão Multissectorial para o Combate à Covid-19, no país, tem início hoje a testagem em massa por meio de testes rápidos serológicos e de biologia molecular de distintos grupos de risco.

Os agentes da Polícia Nacional com maior exposição ao risco de contágio serão os primeiros num total de 10 mil efectivos. Franco Mufinda explicou que o acto de testagem vai abranger efectivos das distintas forças de todo o país, sublinhando que esta fase inicial será restringida à província de Luanda.

Os testes decorrerão na Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT), no bairro Capolo, município do Kilamba Kiaxi, e no Instituto Superior de Ciências Policiais de Criminais Osvaldo Serra Van- Dunem, no município de Belas.

Por outro lado, disse que depois dos agentes policiais, dar-se-á sequência na próxima semana com outros grupos de risco, no caso específico dos taxistas por serem um grupo de trabalhadores vulneráveis também.

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, que falava na habitual actualização de dados sobre a situação epidemiológica no país, em Luanda, anunciou, ontem, a confirmação de mais 49 infectados com dois óbitos e 31 recuperados.

Mufinda especificou que dos 49 novos infectados, dois ocorreram por transmissão local na província de Cabinda e os restantes são de Luanda, nomeadamente do Sambizanga, Belas, Samba, Cazenga, Ingombota, Cacuaco, Talatona e Kilamba Kiaxi.

Os novos casos estão associados a indivíduos com idades entre 8 e 74 anos, dos quais 31 são do sexo masculino e 18 do feminino. Quanto às mortes, o responsável disse tratar-se de dois cidadãos angolanos, sendo um de 53 anos de idade, residente no município de Luanda, e outro de 53 anos do município de Cacuaco.

Sexo masculino predomina o número de casos positivos com 31.6 por cento

Segundo Franco Mufinda, a barriga epidemiológica, no que respeita aos casos, aponta para cerca de um terço que está na faixa etária de 30 a 39 anos, onde se enquadram cerca de 627 casos, predominando o sexo masculino com percentual de 31.6, o que representa 386 casos, enquanto o feminino apresenta 241 casos.

O governante informou ainda que, nas últimas 24 horas, as províncias do Bengo, Cabinda, Huambo, Luanda e Zaire realizaram actividades relacionadas à desinfecção, formação de técnicos, informação, educação e comunicação na comunidade, bem como a colheita de amostras e a testagem serológica.

Angola chega aos 2.015 infectados com 92 mortes

Com os novos 49 infectados, o país conta agora com 2.015 casos positivos, 92 óbitos, 698 recuperados e 1.225 activos. Entre os casos activos, cinco encontram-se em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, ao passo que 19 são graves, 35 com manifestações moderadas, 18 leves e 1.148 assintomáticos.

Segundo Franco Mufinda, nas últimas 24 horas, o laboratório de biologia molecular processou 699 amostras por RT-PCR, das quais 49 foram positivas.

“O cumulativo neste quesito aponta para 51.074 amostras processadas, sendo 2.015 positivas. Somos de referir que já passamos de 100 mil testes serológicos realizados”, garantiu.

Por outro lado, o responsável contou que nas últimas 24 horas mais 68 pessoas receberam alta, sendo três na província de Luanda, 63 em Cabinda, uma de cada no Cuanza- Sul e Zaire.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu, no período em referência, 91 chamadas, das quais quatro foram denúncias de casos suspeitos de Covid-19, sete denúncias de violação do estado de calamidade e 80 pedidos de informação sobre o vírus.

leave a reply