FIFA entra na campanha contra a violência doméstica em África

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) uniu forças com a União Africana, a Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Confederação Africana de Futebol (CAF) para tratarem o problema da violência doméstica, através do lançamento da campanha “SafeHome” em todo o continente africano.

Segundo o site do órgão que rege a modalidade no mundo, a iniciativa foi criada para apoiar mulheres e crianças vítimas de violência doméstica, principalmente porque as medidas de confinamento tomadas em resposta à Covid-19 as deixaram em maior risco.

A mesma fonte acrescenta que várias estrelas do futebol africano estão a dar apoio a esta campanha através de mensagens de sensibilização em vídeo distribuídas nas redes sociais e na imprensa tradicional.

Em África, os vídeos de sensibilização contam com nove estrelas do futebol nomeadamente: Abel Xavier, Emmanuel Amunike, Sarah Essam, Khalilou Fadiga, Geremi, Rabah Madjer, Lúcia Moçambique, Asisat Oshoala e Clémentine Touré.

Quase uma em cada três mulheres em todo o mundo experimentam a violência física e/ ou sexual por um parceiro íntimo ou violência sexual por outra pessoa na sua vida. Na maioria dos casos, essa violência é cometida por um parceiro na sua casa, com efeito, até 38% de todos os homicídios de mulheres são cometidos por um parceiro íntimo.

Deste modo, estima-se também que um bilião de crianças com a idade entre os dois e os 17 anos (ou metade das crianças do mundo) tenha sofrido maus-tratos ou violência física, sexual ou emocional no ano passado.

leave a reply