PADDA-Aliança Patriótica anuncia congresso para 2021

O PADD A-Aliança Patriótica, partido coligado na CASA-CE, anunciou a realização do seu 3º congresso ordinário para o primeiro semestre do próximo ano, segundo o seu presidente Alexandre Sebastião

Em entrevista ao OPAÍS, à margem da abertura da 5ª reunião da comissão política nacional, decorrida, recentemente, em Luanda, assegurou que a realização do congresso é inevitável por ser um imperativo estatutário.

A data para este evento será escolhida oportunamente, sustentando que o actual contexto sócio- económico que o país atravessa aconselha ponderação para avançar um horizonte temporal.

Alexandre Sebastião disse que após a realização dos dois primeiros congressos ordinários, em 2009 e 2015, respectivamente, o seu partido quer transformar esta dinâmica numa regularidade.

O líder do PADDA-Aliança Patriótica tranquilizou os militantes, amigos e simpatizantes, que, apesar de não ter sido indicada uma data, o congresso terá lugar para a renovação de mandatos.

Disse que a 5ª reunião da comissão política nacional, realizada sob o signo “ Massificar o partido rumo ao 3º congresso”, é a prova inequívoca da preparação do conclave aprazado para o próximo ano.

Além da renovação de mandato, o congresso servirá também para preparar os próximos desafios, designadamente as eleições autárquicas e as eleições gerias.

Sobre as autarquias, no seu discurso de abertura, Alexandre Sebastião acusou o MPLA, partido no poder, de inviabilizar a sua implementação por não ter permitido a aprovação de todas as leis do pacote legislativo autárquico.

Acusou-o de ter prolongado a aprovação das leis até ao encerramento do ano legislativo, decorrido a 15 de Agosto, para transferir as eleições autárquicas para as “calendas gregas”.

Argumentou ter sido o pretexto que o Governo encontrou para adiar a implementação das eleições autárquicas em todo o país. “ Não houve vontade política”, declarou.

O líder do PAADA-Aliança Patriótica garantiu que o seu partido continuará a pressionar o Governo para a implementação das eleições municipais.

Alexandre Sebastião espera um pronunciamento do Presidente da República, João Lourenço, sobre a realização das autarquias, por ter sido ele a anunciar que as mesmas teriam lugar em 2020.

Embora já não serão realizadas, este ano, o político assegurou que, quer ao nível interno como da CASA-CE, continua a ser feito um trabalho para que se tenha um bom resultado nas eleições autárquicas, que os levará mais tranquilo para as eleições gerais de 2022.

Mostrou-se satisfeito com o nível de crescimento do PADDA, decorrente do recrutamento de mais membros para as fileiras desta força política.

“Quando cresce o PADDA, cresce também a CASA-CE”, afirmou, admitindo que a sua coligação vai alcançar bons resultados nas próximas duas maratonas eleitorais que se avizinham.

Transformação da CASA-CE em partido

Sobre a transformação desta coligação formada por seis partidos políticos numa única força política, Alexandre Sebastião disse que é um assunto que merecerá mais debates. Nos anteriores debates internos já realizados, não houve consensos entre os vários líderes desta coligação, e o PADDA-Aliança Patriótica, é citado como tendo pedido reflexão sobre o assunto.

leave a reply