PR repudia golpe de estado no Mali

João Lourenço, Presidente da República de Angola

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, repudiou ontem Quarta-feira a deposição por militares do Presidente eleito do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, e desencorajou esta forma de alternância do poder, “independentemente das razões” evocadas, segundo a Angop.

Na sua conta no Twitter, o Presidente João Lourenço refere que acompanha com atenção os últimos acontecimentos no Mali e sublinha que, “em pleno século XXI, África deve seguir o exemplo da América Latina, que conseguiu ultrapassar com sucesso, o trágico período dos sucessivos golpes de Estado dos anos 70”.

Na Terça-feira, o Presidente eleito do Mali, Ibrahim Boubacar Keita, e o seu primeiro-ministro, Boubou Cissé, foram detidos durante um motim liderado pelos militares e levados para uma base do exército em Kati.

Horas depois, as forças militares que tomaram o poder, auto- intituladas por Comité Nacional para a Salvação do Povo, anunciaram uma “transição política civil” que conduza a eleições gerais num “prazo razoável”.

Na sequência, Ibrahim Keita comunicou, na madrugada de terça-feira, a sua demissão, a do Governo e a dissolução do Parlamento, numa declaração transmitida pela televisão estatal.

Entretanto, o motim militar que forçou a demissão do Presidente Ibrahim Keita e a queda do Governo foi condenado de forma generalizada pela comunidade -internacional e pelos parceiros regionais do Mali.

leave a reply