Zaire é a 2ª província com mais casos de covid-19

Nas últimas 24 horas, foram confirmados mais 29 novos casos positivos de Covid-19, dos quais 16 são do sexo feminino com idades compreendidas entre quatro meses de vida a 66 anos. Entre os infectados, sete são da província do Zaire, sendo um do município do Mbanza Congo e seis do Soyo, perfazendo um total de 32 infectados. Entretanto, mais uma pessoa perdeu a vida em consequência da Covid-19

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, anunciou, ontem, em Luanda, que a província do Zaire registou, nas últimas 24 horas mais sete novos casos de Covid-19, dos quais o primeiro do município de Mbanza Congo e seis do Soyo, perfazendo assim, um total de 32 infectados nessa província a norte do país.

Entretanto, Franco Mufinda contou que ontem, a Comissão Multissectorial para o Combate à Covid-19, conseguiu proceder o levantamento do cordão sanitário imposto, no dia 1 do corrente mês, na Base Petrolífera do Kwanda, no município do Soyo, província do Zaire, 20 dias depois do seu início.

De acordo com o responsável, ao longo deste período foram realizadas no Soyo, formações em matéria de Covid-19 no seio dos profissionais de saúde, bem como busca activa nas comunidades, sendo que 145 pessoas foram detectados como contactos diretos dos casos.

“Conseguimos testar na base da biologia molecular 1.060 pessoas e na base dos testes rápidos 1.117 testes”, disse. Sublinhado que todos os casos são assintomáticos. O governante, que falava na habitual actualização diária sobre a pandemia da Covid-19 no país, esclareceu que os restantes casos diagnosticados são da província de Luanda, distribuídos nas localidades das Ingombotas, Belas, Viana e Cacuaco.

Por outro lado, anunciou a recuperação de mais 44 pessoas, sendo que um dos recuperados é da província do Uíge e o resto de Luanda. Entretanto, disse que mais uma pessoa morreu de Covid-19, nas últimas 24 horas. Trata-se de uma cidadã angolana de 53 anos de idade, residente no município do Cazenga.

De acordo com o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, 16 dos infectados são do sexo masculino e 13 do sexo feminino, com idades compreendidas entre quatro meses de vida a 66 anos.

Angola conta com 2.044 infectados e 93 óbitos

Neste momento, a Covid-19 já infectou no 2.044 pessoas, dos quais 93 morreram, 742 estão recuperados e 1.209 activos. Dos activos, seis estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 19 em estado grave, 28 moderados, 25 leves e 1.131 assintomáticos.

Nas últimas 24 horas, foram processadas 533 amostras na base de biologia molecular por RTPCR, dos quais 29 positivas e 504 negativas.

O total de amostras recebidas até agora pelo laboratório de biologia molecular por RT-PCR é de 51.607, dos quais 2.044 são positivas e 49.563 negativas.

Por outo lado, o responsável contou que nas últimas 24 horas 297 pessoas receberam alta, sendo 146 na província de Luanda, 139 em Cabinda, cinco na Huíla e Bié e uma de cada no Cuanza Sul e Moxico.

O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu, no período em referência, 105 chamadas, das quais cinco denúncias de violação do estado de calamidade e 100 foram pedidos de informação sobre a Covid-19.

Benguela abre laboratório de biologia molecular com capacidade de 270 amostras/dia

Por outro lado, o governante fez saber que ontem abrir, conseguiram abrir o laboratório de biologia molecular da província de Benguela com a capacidade de processamento de 270 amostras/ dia para apoiar nesta fase as províncias do sul do país e evitar o envio das amostras a província de Luanda.

Polícias satisfeitos com a realização dos testes

Até a altura em que OPAÍS saiu da Direcção Nacional de Viação e Trânsito (DNVT) mais de 900 Agentes da Polícia Nacional já tinham sido submetidos, ontem ao teste da Covid- 19.

Em entrevista, o Inspector e Instrutor da Escola Prática da Polícia, Joaquim José mostrou-se bastante satisfeito com o resultado do seu teste que foi IGM. O mesmo conta que há 27 anos na corporação e nunca pensou passar por isso.

“Este é o teste que mais esperava fazer e agora me sinto a vontade, porque o meu resultado deu negativo, embora que não estamos imunes de contrair a doença”, frisou.

No entanto, aconselhou os colegas que ainda não testaram a aparecerem em massa, uma vez que o teste é rápido e célere, em menos de duas horas se tem o resultado e que ainda contam com especialistas para aconselharem caso seja positivo.

Por sua vez, Maria de Fátima, está na polícia há 25 anos e pertence na Unidade Operativa, disse que estava muito apreensiva e com muito medo de o resultado dar positivo mesmo cumprido com as medidas de biossegurança, uma vez que todos dias trabalha na rua.

Já Inspector da Polícia da Brigada de Segurança Presidencial que ingressou, Eugénio Bonga, felicitou a Comissão Multissectorial, devido a organização e pelo atendimento que não demora muito.

Calema Miguel Muhongo, chefe de equipa da brigada motociclista, disse que chegou ao local da testa por volta das 6 horas e até as 12 horas ainda não tinha sido testado, “o processo aqui esta a ser muito lento, a senhora esta atender com muita morosidade”, desabafou.

leave a reply