Projecto solidário “Ao vivo é-kwanza” junta Titica, Ary e Neide Sofia num só palco

Pretende-se com este concerto, de carácter solidário com duração de cerca de uma hora, proporcionar ao público momentos de lazer, nesta fase em que se aconselha o confinamento social, devido à pandemia da doença do novo Coronavírus

Ary é cabeça de cartaz do concerto

Titica é a anfitriã do concerto solidário “Ao vivo é-Kwanza”, na Zap Viva, que será emitido hoje, a partir das 16 horas e 30 minutos, em que partilhará o palco com as cantoras Ary e Neide Sofia. Com os seus bailarinos, cerca de quatro, Titica pretende brindar os telespectadores com as suas habituais performances, quer pelos seus temas musicais quer através de danças, em companhia das suas convidadas.

 Numa breve conversa que manteve ontem com a apresentadora Stela de Carvalho, no programa “O momento da blindada”, no mesmo canal, tudo está preparado para animar o público, neste evento que conta com várias surpresas.

“É um evento que promete. Vai ser um show super-divertido. A intenção é alegrar o público em casa. Por isso, convido a todos a acompanhar este evento que é feito com muito carinho para si”, sugeriu.

Quanto às convidadas, disse que gosta de dividir o palco com a cantora Ary, devido às sinergias entre elas, assim como pelo facto de terem cantado juntas grandes temas musicais, como a música “Pelo menos 50”.

Já com Neide Sofia, com a canção “Tá dominar”, que segundo ela, não podia deixá-la de parte pelo sucesso da música, bem como por admirar o seu trabalho. Para além destas, Titica avançou que poderão ocorrer outras surpresas, que segundo garantiu, irão proporcionar aos telespectadores e internautas momentos nostálgicos.

Acção solidária

 Este é mais uma das várias realizações que as promotoras do evento, ZAP Viva e o BAI, têm para continuar a promover a sua vocação solidária, através da angariação de fundos para as 11 instituições que irão receber as doações em dinheiro, angariado por todos os concertos realizados.

Trata-se do Lar Santa Isabel, o MUSA (Mulheres Unidas e Solidárias de Angola (Musa), Orfanato Pequena Semente, Fundação Ana Carolina, Lar Frei George Zulianelo, Educação Solidária, Lar Consoladora dos Aflitos, Lar da Nazaré, Lar Kuzola, Lar Horizonte Azul e o Instituto Angolano de Combate ao Cancro.

Os shows realizados

 Os vários concertos dominados por artistas, homens, excepto Anna Joice no primeiro episódio, contaram com a actuação de Euclides da Lomba, Kyaku Kyadaff, Puto Português, Ivan Alekxei,Edgar, Filho do Zua Domingos, Preto Show, DJ’s Malvado e João Reis, Calado Show e DJ Nelasta, cujas doações angariadas beneficiaram as referidas instituições.

 

leave a reply