Trinta e quatro cidadãos violam cerca sanitária em sete dias

34 cidadãos nacionais oriundos de Luanda e da Namíbia violaram a cerca sanitária imposta pelas autoridades nos últimos sete dias, revelou ontem, em Ondjiva, o porta-voz da Comissão Provincial Multissectorial para Prevenção e Combate à Pandemia no Cunene, Félix Belarmino.

Entre os prevaricadores, quatro cidadãos são provenientes de Luanda e 30 vindo da Namíbia. Félix Belarmino disse, à Angop, que eles atravessaram ilegalmente a fronteira, apesar da circulação de pessoas na fronteira entre a Angola e este país vizinho estar encerrada desde Março último.

A identificação e localização dos infractores resultou de denúncia da população, sendo que prontamente os serviços de saúde na província tomaram as medidas necessárias, estando já testados, amostras recolhidas e encaminhadas ao laboratório em Luanda.

Félix Belarmino encoraja a população na contínua denúncia de cidadãos que chegam ao Cunene, vindo de zonas com cerca sanitária para que as medidas sejam tomadas e evitar a propagação da doença.

Cunene conta com oito centros de quarentena institucional, onde estão 97 pessoas, enquanto 374 se encontram em quarentena domiciliar.

leave a reply