Carta do leitor: Operação em hora de ponta

Por: Sadraque José
Golf-Luanda

Saudações, senhor director!

Faço votos de que tudo esteja bem do vosso lado. Obrigado pela oportunidade que tem dado neste espaço para que cada um de nós exteriorize os seus pensamentos em relação ao país e às suas vivências.

A questão que me tem inquietado nos últimos tempos tem sido a realização das conhecidas operações por parte da Polícia de Trânsito nas horas normais de expediente, principalmente à entrada de alguns aglomerados populacionais, contribuindo ainda mais para o trânsito já caótico nalguns pontos.

Não queremos com isso dizer que as autoridades se afastem desta responsabilidade de fiscalização do trânsito e dos condutores, mas tão somente com o inconveniente que representa uma operação stop numa fase em que as pessoas desejam chegar o mais rápido possível às suas casas.

Manter um agente de trânsito para acompanhar a movimentação dos carros e até mesmo resolver os problemas que surgirem é uma coisa, a outra é ter equipa de quatro, cinco ou seis em muitos pontos a interromperem a viagem daqueles que em nenhum momento prevaricaram e acabam por ficar ainda mais condicionados de continuarem.

Acreditamos nós que os agentes e comandantes municipais e provinciais deverão ler este desabafo, por isso vamos aproveitar, mais uma vez, a oportunidade para solicitar que revejam esta situação.

Acaba por ser um estorvo encontrar, logo às primeiras horas, vários agentes a interpelarem quem quer que seja. Se ainda incidissem as suas actividades sobre aqueles que tenham cometido alguma infracção não haveria problemas.

O problema está em encontrarmos, logo de manhã, filas causadas pelos próprios agentes de trânsito. Fazemos votos de que continuem a dar o contributo em prol deste país que tanto amamos. E que Deus vos abençoe.

leave a reply