Carta Do Leitor: Formações online estão a ajudar-me

Há 19 anos a trabalhar sem interrupção, gozando apenas das merecidas folgas e férias, nunca pensei que fosse ter que ficar em casa por mais de cinco meses, tão pouco por causa de uma pandemia que exige o distanciamento social.

Por conta do Estado de Emergência decretado em finais de Março, a empresa, em cumprimento das medidas impostas, dispensou mais de 70% dos trabalhadores para cumprirem o isolamento social em casa, e fui incluído por fazer parte do grupo de risco à Covdi-19, situação que fez com que saísse da Vila de Catoca com destino Luanda, onde estou até hoje.

Fiquei apavorado, não sabia quanto tempo ficaria em casa, não se sabia se em casa teríamos a garantia dos salários e por essas questões estava bastante preocupado, até mais preocupado com esses assuntos do que com a Covid-19.

Para o meu conforto, a direcção da empresa optou por capitalizar o tempo em que os mais de 70% dos trabalhadores estão em casa, com um ciclo de formações online, com o objectivo de promover o desenvolvimento de competências, quer do ponto vista técnico, propriamente nas suas áreas de actividades, quer do ponto de vista de competências transversais, e Graças à Deus fui contemplado, participando em vários cursos.

Essas formações foram determinantes, e partilho aqui para que outras empresas façam o mesmo que a Sociedade Mineira de Catoca, porque ter a oportunidade de aprender, ocupando o mesmo tempo e desenvolvendo outras competências está a fazer com que não me aflija muito e arranje outros problemas do fórum psicológico, e outras doenças que são propensas em pessoas acima dos 50 anos.

Por isso, além de ter garantido o meu salário todos os meses, agradeço a CATOCA pelas formações que estão a ser ministradas. E deixo esse conselho para outras empresas, inclusive empresas de comunicação social, como jornais, para que proporcionem formações online neste tempo de Covid-19, verão que valerá a pena! Elias de Castro, Assistente Administrativ

leave a reply