Editorial: Até 2021, camaradas!

A aprovação, ontem, dos documentos na iii reunião ordinária do Bureau Político do MPlA, indica aquilo que virá a acontecer dentro de um ano e quatro meses: o rejuvenescimento.

Para já, dificilmente estará em cheque a continuidade do líder como vem reafirmado no próprio comunicado do partido no poder. o documento indica que “o viii congresso, o primeiro de carácter ordinário orientado por João lourenço, deverá reafirmar a liderança do seu presidente e preparar o partido para os desafios políticos e eleitorais futuros”.

Perante o quadro acima descrito, o maior desafio em dezembro de 2021 deverá ser a renovação de 55 por cento da composição dos órgãos colegiais intermédios e nacional desta formação política.

As cifras estabelecidas apresentam um enorme desafio ao próprio partido, o maior do país. entre o trigo e o joio, preencher estas vagas, nos tempos que correm, deverá ser feito longe dos métodos arcaicos que descuravam a injecção de sangue novo assente na competência, capacidades técnicas e políticas, e até percurso político.

Os futuros desafios eleitorais, como as legislativas e autárquicas, exigem que se dê espaço aos que verdadeiramente tenham arcaboiço para o representarem condignamente, porque a luta com o adversário será renhida.

leave a reply