Feira do Campo no Cuanza-Sul prevê escoar mais de 40 toneladas de produtos diversos

durante dois dias, a província do Cuanza-Sul vai acolher a primeira feira de escoamento de produtos do campo. o vento aguarda pela participação de 185 expositores e o escoamento de pelo menos 40 toneladas de produtos do campo

O director do Gabinete de Desenvolvimento Económico Integrado do Cuanza- Sul, Honorato Kodjasili, referiu que há um grande interesse dos produtores, em participar na actividade, que tem como objectivo escoar os produtos do campo e incentivar a produção nacional em todo o país. “O governo provincial está a receber muitas solicitações dos produtores familiares, que movimentam os mercados, desde que haja alguma garantia que os produtos serão comercializados”, explicou.

O acto de abertura vai contar com a presença do ministros da Industria e Comércio e o governador do Cuanza-Sul. Igualmente, estarão presentes o ministros da Agricultura e Pescas; Administração e Território; Transportes, Economia e Planeamento e os secretários de Estado do Comércio e Indústria.

O responsável disse que as províncias de Luanda, Benguela, Huambo, Bié, Cuanza-Norte e Malange já confirmaram as suas presenças e as condições estão criadas para receber os participantes. No entanto, a principal preocupação prendese com a deslocação dos expositores ao local e o feedback das grandes superfícies na compra dos produtos. No total, serão expostos perto de 40 toneladas de produtos para o respectivo escoamento, com destaque para batata-rena e doce, cereais, mel, hortícolas, frutas e citrinos.

Além dos produtos mencionados as salinas do município de Porto-Amboim vão expor 200 quilos de sal. Honorato Kodjasili sublinhou que cada expositor vai beneficiar de um espaço com 18 metros quadrados ou a metade.

A feira do Campo vai decorrer nos dias 28 e 29, no município da Quibala, província do Cuanza- Sul, e espera receber 185 expositores de diferentes províncias. Entre outros actractivos, o evento que vai juntar operadores de transporte, comerciantes e produtores, contará com a conferência presidida por representantes da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), com o tema “Como fazer negócios no sector agrícola, contratos, transporte e distribuição”.

Segundo ele, a actividade vai permitir maior interação para o escoamento da produção nacional, bem como divulgar o potencial agrícola daquela região, a disponibilidade de produtos para o abastecimento do sector retalhista ou distribuição em todo o país.

Questionado sobre o espaço de acomodação dos participantes, o responsável salientou que o município da Cela está apetrechado em termos de hotelaria e poderá atender os expositores em termos de alojamentos.

Covid-19 não impede a realização da Feira do campo no cuanza- Sul

O responsável do Ministério do Comércio, Joelson Tadeu, frisou que os expositores, compradores e participantes que vão sair de Luanda deverão fazer o teste de Covid-19, de modo a evitar a propagação do vírus.

“Ontem, Terça-feira, muitos compareceram para fazer o teste de Covid- 19 e irá continuar nos próximos dias”, disse. Joelson Tadeu avançou que mais de 15 pessoas já se inscreveram, porém o processo continua até dia 27 do mês em curso, e a intenção é levar no máximo 50 pessoas distribuídas em diversas áreas.

A província do Cuanza-Sul tem condições naturais para atingir níveis de produção agrícola sustentável e contribuir para o crescimento económico do país. Apesar do sector empresarial da província ser muito forte, a agricultura familiar é a que mais produz. Actualmente, possui uma extensão de 58.698 quilómetros quadrados, divididos em 12 municípios, onde predominam climas do tipo húmido em 50 por cento do seu território, com uma pluviosidade que oscila entre os 400 e 1.400 milímetros de água.

leave a reply