Joana Tomás substitui Luzia Inglês no comando da OMA

Outra novidade da reunião de ontem foi o anúncio da aprovação da candidatura de Joana Tomás ao cargo de Secretária Geral da Organização da Mulher Angolana (OMA).

Joana Tomás, que é das mais conhecidas jornalistas da TPA, onde ingressou em 1995, terá a sua eleição ao órgão feminino do MPLA no decorrer do sétimo Congresso Ordinário da agremiação, a ter lugar em Março de 2021.

A jornalista, que ficou conhecida por produzir uma série de reportagens sócio-culturais sobre o modo de vida dos povos de várias regiões do interior do país, ingressou no Bureau Político do MPLA em 2018, na sequência do sétimo congresso extraordinário do partido que elegeu João Lourenço como presidente em substituição de José Eduardo dos Santos, que acabava assim por dar fim à vida política.

Ao ser eleita para o cadeirão máximo da OMA, Joana Tomás, que já foi, em 2008, galardoada com o prémio nacional de jornalismo, vai substituir a nacionalista Luzia Inglês, conhecida como das poucas mulheres em Angola com uma vida inteiramente dedicada à política e ao seu MPLA, partido em que milita desde muito cedo.

Formada no Brasil, Joana Tomás é desde 2018 a directora do canal internacional da TPA, cargo que ocupa depois de ter sido delegada desta mesma estação de televisão na província do Cuando Cubango.

leave a reply