Carta do leitor:As enchentes nas paragens

As minhas audações, caro coordenador! Acreditamos que vivemos um período anormal em função da situação de calamidade. Talvez seja isso que esteja na base das enormes enchentes, que todos os dias vemos nas paragens de táxi e de autocarros. Trata-se de uma situação que não permite o aumento da produtividade dos funcionários, sejam eles públicos ou privados, porque acabam por chegar cansados aos postos de trabalho. Hás dias foi disponibilizado um número de telefone para queixas sobre o comportamento dos automobilistas que conduzem os autocarros, assim como as próprias operadoras. Se na época seca o cenário é o que temos visto, devemos nos preparar para o caos que acontecerá tão logo as chuvas comecem a cair commaior intensidade. Veremos muitas pessoas a caminhar a pé e outras que vão preferir ficar em casa para não serem vítimas da Covid-19. Tal como o Executivo se predispôs em colocar os autocarros à disposição dos próprios empresários, estes deveriam alinhar naquilo que é a estratégia para se reduzir o sofrimento dos populares nesta época negra. Pela televisão conseguimos ver o momento de entrega de meios às operadoras. Desde então, se aguardava por melhorias. Mas não aconteceu. Uma visita às principais paragens de táxi em Luanda –e até mesmo noutras províncias- não têm registado melhorias. Antes que a chuva caia com intensidade, com os estragos que já conhecemos, espera-se que se encontre solução junto das empresas e daqueles que terão solução, nem que seja paulatina, para este problema. Manuel Santos ,Viana

leave a reply