China exige que EUA parem de agitar no Mar do Sul da China

Os Estados Unidos devem parar de agitar ondas e disseminar discórdias no Mar do Sul da China e desempenhar um papel construtivo na manutenção da paz e estabilidade regional, disse nesta Sexta- feira, Zhao Lijian, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China. Zhao fez a observação numa conferência de imprensa diária em resposta a uma pergunta sobre as alegações do Departamento de Defesa americano, na Quinta-feira, que a China lançou um teste de míssil balístico no Mar do Sul da China na manhã de 26 de Agosto, ameaçando a paz e a estabilidade regional. As actividades de treinamento relevantes ao redor das Ilhas Xisha no Mar do Sul da China são arranjos rotineiros realizados pelo exército chinês na costa da China.

Elas não têm como alvo qualquer país e nada a ver com as disputas sobre o Mar do Sul da China, disse Zhao.“As acusações relevantes são infundadas e injustificadas”, disse ele. Zhao assinalou que, durante um período de tempo, os Estados Unidos têm frequentemente enviado grande número de navios de guerra avançados, aviões de combate e aviões de reconhecimento de todos os meios ao Mar do Sul da China para projectar o seu poder e dedicar- se a provocações militares, prejudicar a soberania e os interesses de segurança da China e a ordem normal da navegação no Mar do Sul da China. Os EUA se tornaram o sabotador e provocador de problema da paz e estabilidade no Mar do Sul da China, e a comunidade internacional testemunha tudo isso, disse Zhao

leave a reply