Eventos estão a ser retomados em formatos inusitados durante a pandemia no mundo

Pelo mundo fora, os grandes eventos são agora retomados, em formatos inusitados e algumas tendências já prometem influenciar as pessoas no seu modo de consumo num futuro a curto, médio e longo prazos

A pandemia da Covid-19 obrigou a uma adaptação no modo de fazer as coisas, colocando a prevenção em primeiro plano e cancelando tudo o que representava aglomerações. Entretanto, o mundo não pára e as pessoas precisam trabalhar. Pelo mundo fora, os grandes eventos são agora retomados, em formatos inusitados e algumas tendências já prometem influenciar as pessoas no seu modo de consumo num futuro a curto, médio e longo prazos. De forma gradual, muitos países retomam os grandes eventos, seja ao ar livre ou em ambientes controlados, apresentando formatos seguros para os seus consumidores. Na Alemanha, destaca-se a mudança nos assentos do Theater am Schiffbauerdamm, para a sua reabertura, depois de meses de quarentena. Para garantir o distanciamento social, os assentos respeitam uma distância segura e estão distribuídos em duplas ou unidades. Metade das fileiras não existe mais.

O drive-in (modelo de serviço em que o cliente não precisa sair do carro) também tem ganhado expressão em grandes discotecas, cinemas e locais de espetáculos. Na discoteca Schuttorf, na Alemanha, um evento ocorre semanalmente e é chamado de Autodisco. As pessoas vão até ao local e mantém-se dentro dos veículos para assistirem às apresentações de vários DJ´s que passam pelo palco. Sem álcool ou pista de dança, ao invés de aplaudir quando o ritmo diminui, os participantes fazem soar as buzinas e piscam as luzes dos faróis. Cada carro pode ter, no máximo, quatro pessoas. Na Itália, o Museu Egípcio de Turim também retomou as actividades, com uma oferta reduzida. Funciona durante três dias da semana com as visitas limitadas a 12 pessoas.

E na Flórida, os parques temáticos da Disney voltaram a abrir as portas. Além de limitar a capacidade de visitas, novos procedimentos e protocolos são aplicados nos vários sectores. Protecção facial, medição de temperatura, distanciamento físico e formas de pagamento sem o uso do papel moeda são algumas das novas indicações. São novas formas de retomar as actividades quotidianas, sem descuidar dos riscos de contaminação pela Covid-19, mas também para permitir que trabalhadores e operadores económicos voltem ao activo, fazendo face a severa crise económica causada pela pandemia, ao nível mundial. Em Cabo Verde, os espectáculos ainda estão proibidos, excepto música ao vivo em restaurantes, e esplanadas, cumprindo as normas de distanciamento social.

leave a reply