PRA-JA diz que não recebeu despacho do TC

“Até ao momento nem o gabinete de advogados, nem o coordenador geral do PRA-JA têm um documento oficial do Tribunal em resposta à nota de clarificação que remetemos no dia 25”, precisou Américo Chivukuvuku, membro da comissão instaladora..

Segundo Américo Chivukuvuku, a comissão instaladora do Partido de Renascimento Angolano – Juntos por Angola (PRA-JA Servir Angola)   tomou conhecimento do Despacho apenas pela Comunicação Social, o que considera uma violação de normas administrativas.

“Do nosso ponto de vista mais uma vez estamos diante de uma violação dos procedimentos administrativos”, frisou em declarações à TV Zimbo.

Na última quinta-feira (27), o Tribunal Constitucional rejeitou, em Despacho, o recurso extraordinário interposto pelo mandatário do coordenador da comissão instaladora do PRA-JAngola – Servir Angola, Abel Chivukuvuku.

Com este indeferimento definitivo, o PRA-JA será extinto e os seus membros impedidos de formar um novo partido nos próximos quatro anos.

 

leave a reply