Três mil testes de Covid disponíveis para os taxistas

Apesar da amostra do Ministério da Saúde prever que 5 mil taxistas em Luanda sejam testados, apenas 3 mil testes de Covid-19 estarão disponíveis, a partir de hoje. As testagens começam nos municípios do Cazenga e Cacuaco, numa primeira fase

O facto de se ter demorado na definição do local de testagem contribuiu para que muitos dos taxistas não tenham esta informação, o que poderá criar um certo constrangimento ao processo.

“Tivemos uma reunião (ontem), que terminou à noite, com os responsáveis do GPL e da Saúde, e nos foi informado que há previsões de testarem 5 mil taxistas, mas apenas têm disponíveis 3 mil testes, que serão distribuídos pelos municípios de Luanda”, conta.

A ideia é que, apesar de se começar no Cazenga e Cacuaco, as autoridades querem descentralizar o processo de testagem. Prevê-se, depois de Cacuaco e Cazenga, passar para as testagens no município satélite: Via-à noite, num encontro entre esta classe trabalhadora, o governo provincial e os responsáveis da Saúde.

“De acordo com o governo, a ideia não é testar todos os taxistas, mas querem ter uma amostra desta classe no que diz respeito à Covid-19. Por isso é que não serão testados todos os taxistas de Angola, nem de Luanda. Nós estamos com aproximadamente 40 mil taxistas em todo o país, e 17 mil dos quais estão em Luanda”, reforçou.

Por outro lado, os taxistas defendem que os testes deviam ser feitos nas principais paragens de cada município, de preferência aos Domingos, por ser um dia calmo e que muitos dos taxistas não estejam a trabalhar. Marcar o teste para a Segunda-feira poderá criar tumultos, além de contribuir para que muitos não trabalhem e dificulte a vida aos passageiros.

leave a reply