MPLA critica falaciosos e diz que vitórias conquistam-se nas urnas

Para Paulo Pombolo, secretário-geral do partido, as eleições são conquistadas nas urnas e não com populismos baratos que, ao invés de engradecerem o sistema político nacional, têm efeito contrário, tendo considerado de políticos rápidos e sem futuro os que optam pela conduta da falácia

O secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, criticou, ontem, em Luanda, a postura de algumas organizações partidárias do país que auto-intitulam-se vencedores nas futuras eleições de 2022, sem mesmo antes o pleito ser organizado.

A esse grupo de políticos, Paulo Pombolo considerou de aventureiros e apressados, sem responsabilidade e sentido politico.

Para Pombolo, as eleições são conquistadas nas urnas e não com populismos baratos que, ao invés de engrandecerem o sistema político nacional, têm efeito contrário, tendo considerado de políticos rápidos e sem futuro os que optam pela conduta da falacia. Segundo ainda Paulo Pombolo, o MPLA continua engajado na correcção dos erros do passado e melhorar as suas políticas de formas a continuar a merecer o respeito e a admiração do povo.

Neste sentido, frisou, com o caminho que está a ser traçado e o amplo trabalho de reformas, e correcção das práticas erradas do passado, assegurou que não há dúvidas que o povo estará com o MPLA em 2022.

“Andar rápido não é chegar primeiro. Ficamos tristes com muitos que apregoam vitória antes do tempo. Mas é bom que estes saibam que andar rápido não é chegar primeiro”, apontou.

Ainda segundo Paulo Pombolo, muitos políticos, na falta de argumentos, têm-se insurgido aos insultos contra o MPLA, dando palpites do que o partido precisa fazer. Para o secretário-geral do MPLA, o partido não precisa de lições de políticos falaciosos.

Conforme explicou, o MPLA tem trabalhado cada vez mais para a sua unidade, sendo por isso que é merecedor de tudo que conquista por mostrar coesão e sentido de responsabilidade junto do povo que o elegeu para ser poder. “Os nossos detratores políticos continuam a utilizar vários adjectivos contra o MPLA. Será que eles são mais unidos que o MPLA? Os erros estamos a corrigiria e em 2022 o povo dar-nosá razão”, assegurou o politico.

leave a reply