Angosat-2 será lançado em Março de 2022

o satélite angosat-2, em desenvolvimento na rússia, deverá ser enviado ao espaço a partir de Baikonur, em Março de 2022, segundo noticiou, esta Terça-feira, o site de notícias russo Sputniknews

Fonte no Ministério da Ciência e Tecnologias de Informação e Comunicação Social confirma que a operação deverá ocorrer, garantidamente, no primeiro semestre de 2022. A fonte adiantou que, nas lides espaciais, é preciso contar com a influência de factores meteorológicos no acto de lançamento, mas a previsão de lançamento está para o primeiro semestre daquele ano.

Segundo o Diretor-Geral do Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional (GGPEN), Engº. Zolana Rui João, o processo está numa etapa importante porque trata-se da finalização na fabricação do módulo ou a parte que acolhe a carga útil, componente que integra as antenas e o sistema de comunicação que vai permitir o ANGOSAT-2 comunicar com os equipamentos de recepção e transmissão instalados em terra.

O especialista angolano garantiu que a parte angolana tem uma equipa de 45 técnicos angolanos em contacto permanente com o lado russo, entre os quais estão mais de 15 engenheiros na primeira linha nas mais diversas especialidades a acompanhar todo o processo.

Esta estrutura modular estará a caminho da Europa, nomeadamente da Airbus, já no mês de Outubro, pela empresa Sistemas Informacionais de Satélites ISS Reshentev, para a inserção de todos os componentes que garantirão a fiabilidade da comunicação.

“Confirmo que o trabalho sobre o satélite já nos foi passado e voltamos a confirmar o prazo estabelecido de lançamento do aparelho em Março de 2020, no foguete Proton”, afirmou à Sputnik Nikolai Testoedov, director-geral da referida empresa.

Angola e a Rússia celebraram um acordo para a produção de um satélite de telecomunicações, o Angosat-1, o qual foi lançado ao espaço em Dezembro de 2017. Pouco tempo depois do lançamento, contudo, o aparelho perdeu o contacto com a base na Terra, levando os dois países a negociarem, em Abril de 2018, um novo acordo para a construção do satélite Angosat-2, que vai substituir o anterior.

leave a reply