“Objectivo é trabalhar para servir o andebol”

apesar de não revelar as linhas de força da sua campanha, o candidato José amaral “Maninho”, apresentou, ontem, a intenção de concorrer à presidência da Federação angolana de andebol (FaaND)

O antigo praticante do desporto das ‘sete linhas’, José Amaral “Maninho”, apresentou, ontem, a sua pré-candidatura à presidência da Federação Angolana de Andebol (FAAND), em conferência de imprensa, na Galeria dos Desportos, em Luanda. O pelito eleitoral está aprazado para 31 de Outubro, mas pode ser alterado, porque o Ministério da Juventude e Desportos (MINJUD) orienta as federações desportivas a realizarem as eleições até ao final deste mês.

Na conferência de imprensa, José Amaral “Amaral” disse que não vai entrar em detalhes sobre o programa para não ser acusado de que está a fazer campanha antes do tempo, porém garantiu que o programa será divulgado no seu devido tempo. Ainda assim, o ex-jogador do Petro de Luanda revelou que vai dar continuidade ao desenvolvimento do andebol quer a nível do feminino quer a nível do masculino.

“O programa é abrangente e ambicioso, porque temos apoios para colocar os nossos projectos em prática”, avançou Maninho que poderá contar na sua direcção com os préstimos de Nair Almeida, Ana Paula Sila, Domingos Nascimento e Óscar Nascimento. Apesar de esconder as linhas de força, José Amaral acrescentou à imprensa que o objectivo é servir o andebol, porque está neste desporto há mais de 40 anos. Além de Maninho, é também apontada a provável candidatura de Zeca Venâncio, vice-presidente cessante. A campanha eleitoral começa no dia 6 de Outubro e termina a 28 do mesmo mês.

A votação decorre às 8:00 e termina às 12:30, do dia 31 de Outubro. Os resultados são divulgados a partir das 16 horas do mesmo dia. Pedro godinho garante apoio ao próximo presidente O presidente cessante da Federação Angolana de Andebol (FAAND), Pedro Godinho, disse que cabe à população votante escolher o próximo líder do órgão reitor do desporto das ‘sete linhas’, pois o importante é que um ou outro esteja com o espírito de dar continuidade aos feitos que que foram alcançados.

“Por isso, enquanto vicepresidente da Confederação Africana da modalidade e vice do Comité Olímpico Angolano cá estarei para dar o devido apoio ao candidato que for eleito presidente da FAAND”, assumiu.

leave a reply