“Obter” quer maior inclusão dos angolanos no panorama cinematográfico mundial com pacote da Netflix de 50 kzs

o pacote tem como finalidade contribuir para a cultura nacional, no sentido de alavancar a indústria cinematográfica angolana, além de pretender mais inclusão dos angolanos no panorama do cinema mundial

A Obter Angola, uma empresa de prestação de serviços digitais, lançou, na passada Sexta-feira (28), um pacote da Netflix por apenas 50 Kwanzas, para maior inclusão de Angola no panorama cinematográfico mundial. Denominado Pacote Rubi, com uma hora de duração, a iniciativa resultou de uma observação feita com base nos usuários da Netflix em Angola, uma vez que se queixam do facto de o acesso ao serviço ser em moeda estrangeira e ligeiramente dispendioso.

Assim, a Obter Angola, com o intuito de tornar o acesso à Netflix – por sinal a maior plataforma de distribuição streaming de filmes e séries ao nível mundial, com mais de 168 milhões de subscritores – mais acessível, pensou num pacote inclusivo, correspondente ao valor de 50 K zs. “Procurámos pela melhor maneira de apresentar ao público sem parecer escandaloso e que trouxesse mesmo credibilidade, assim fazendo as pessoas questionarem e tentarem aceder.

Com o anúncio sobre o primeiro filme angolano na Netflix, Santana, muita gente quereria assistir, mas o caso seria o mesmo que acontece com os lançamentos Netflix”, contou a CEO da empresa, Anagilza Terra. Por seu turno, segundo Anagilza, o pacote foca-se nas necessidades que variam de pessoa para pessoa, bem como visa proporcionar a liberdade de escolha e a inclusão de todos os angolanos a desfrutarem de uma das melhores plataformas de streaming do mundo.

E, ainda, contribuir para a cultura nacional no sentido de alavancar a indústria cinematográfica angolana e dar a oportunidade de lazer e escolha da hora do dia que está disponível para assistir, o tempo, o local e isso sem acréscimos extras. Adalgiza Terra revela que é um pacote sem data para terminar, pelo facto de não ver a necessidade de parar de oferecer aos angolanos acesso ao mundo digital para assistir aos melhores filmes e séries.

Parceria com a netflix pode tornar o Kwanza mais presente no mundo digital

Uma parceria oficial com a Netflix, para o alastramento da plataforma em Angola, irá trazer oportunidades imagináveis para a presença do país e da sua moeda, o Kwanza, no mundo digital online.

A oficialização desta plataforma, em Angola, levaria a mesma a ter parceiros oficiais que comercializariam cartões vale-presentes em Kwanzas, assim retirando restrições que temos na criação de contas angolanas. “O que, certamente, incentivaria outras empresas estrangeiras que actuam no mundo digital em nos dar oportunidades iguais aos brasileiros e os nossos vizinhos sulafricanos, tendo assim métodos de pagamentos online internacional na nossa moeda local”, explicou.

Público grato com serviço Disponível há seis dias, o Pacote Rubi, segundo Adalgiza Terra, tem sido bem recebido pelo público, tendo uma adesão enorme. “Não ficou por aí. Tivemos clientes antigos a agradecer, pois pagavam o pacote mensal de 5,500 Kz e não desfrutavam pelo tempo limitado que tinham disponível, outros novos clientes parabenizaram a iniciativa pois ajudou-os, finalmente, a acederem a Netflix pela primeira vez. Estamos bastante felizes com os resultados, e o caminho é continuar a inovar e oferecer oportunidades como esta”, falou.

A empresa
Fundada em 2019, a obter angola é uma empresa de prestação de serviços digitais e que visa facilitar a conexão do povo angolano com o mundo digital internacional, funcionando como intermediário para a aquisição dos produtos e serviços internacionais mais vistosos, que se podem pagar em moeda nacional (Kwanza). Dentre os principais serviços constam a subscrição na Netflix, patrocínio de redes sociais, gerência de anúncios para empresas, gift cards, ajuda em compras online e presentes digitais e muito mais.

leave a reply