Luanda // Aumentam casos reactivos de covid -19 entre os taxistas

o secretário de estado para a saúde Pública, Franco mufinda, anunciou, ontem, em Luanda a ocorrência de 48 novos casos de Covid-19, dos quais dois na província de Cabinda e igual número no Zaire. Por outro lado, anunciou a morte de três pessoas por Coronavírus, nas últimas 24 horas com 31 recuperados

O governante, que falava na habitual actualização diária do balanço sobre a situação epidemiológica no país, informou que foram confirmados, nas últimas 24 horas, 48 novos casos de Covid-19 em três províncias. Os infectados têm idades entre dois e 67 anos, dos quais 27 são do sexo masculino e 21 do sexo feminino.

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, esclareceu que dos 48 novos casos positivos registados ontem, 44 são da província de Luanda, concretamente das Ingombotas, Belas, Viana e Cacuaco. Por outro lado, Franco Mufinda, confirmou a morte de mais três pessoas.

Trata-se cidadãos angolanos com idades de 61, 64 e 65 anos. Destes, dois são do sexo masculino e um do feminino que faleceram ontem, em Luanda, por Covid-19, cujas co-morbilidades são hipertensão e diabetes. Entretanto, o governante anunciou a recuperação, nas últimas 24 horas, de mais 31 cidadãos angolanos com idades entre 11 e 72 anos, dos quais 30 são da província de Luanda e um do Bengo.

Com os novos dados, ontem anunciados, o país conta com 2.777 casos positivos de Covid-19, com 112 óbitos, 1.115 recuperados e 1.550 activos. Dos casos activos, cinco estão em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 14 estão gravee, 36 moderados, 48 com sintomas leves e 1.447 assintomáticos.

Fez saber que 250 infectados estão internados nos diferentes centros de tratamento ao nível do país e os restantes observam o isolamento domiciliar. Nas últimas 24 horas, foram processadas 413 amostras na base de biologia molecular por RT-PCR, dos quais 48 positivas.

Mais de 58 mil amostras processadas por  rt-Pcr até hoje

O total de amostras recebidas até agora pelo laboratório de biologia molecular por RT-PCR é de 58.081, dos quais 2.777 são positivas e 55.304 negativas. Por outo lado, o responsável disse que, nas últimas 24 horas, 189 pessoas receberam alta, sendo 177 na província de Luanda, quatro na Huíla, três na Lunda-Norte, duas de cada no Bengo e Bié e uma em Malanje. O Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) recebeu, no período em referência, 101 chamadas, das quais três cinco denúncias de casos suspeitos de Covid-19, três denúncias de violação de cerca sanitária e 95 pedidos de informação sobre o vírus.

Franco apelou à necessidade dos cidadãos estarem atentos aos sintomas que passam pela dor de cabeça, febre, perda do olfacto, dores articulares e cansaço, para que as pessoas que apresentarem esse quadro procurarem as unidades sanitárias mais próximas. Franco Mufinda alertou aos doentes que padecem de hipertensão arterial, diabetes, obesidade, drepanocitose, doenças renais e pulmonais, entre outras como factor de risco, a redobrarem os cuidados de saúde.

Amanhã começa a testagem dos taxistas do Kilamba Kiaxi, Belas e Icolo Bengo

Depois de ter terminado, ontem, o processo de testagem em massa de amostras de taxistas dos municípios de Viana e Cacuaco, seguirse-ão os municípios do Kilamba Kiaxi, Icolo e Bengo e Belas amanhã para se poder concluir o processo de testagem em massa aos 5 mil taxistas, informou o secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda.

O governante disse que ontem, conseguiram testar 1.641 taxistas, dos quais 61 foram reactivos representando em termos percentual 3.7. “No que era expectável da reacção no que toca à exposição na comunidade, olhando os últimos estudos realizados na nossa população, esperávamos que estivesse à volta de 4 por cento. O que está a acontecer”, disse.

Disse ainda que de 641 taxistas testados em Cacuaco 15 tiveram resultados reactivos a IgM, enquanto dos 1.000 taxistas testados em Viana 46 foram reactivos. Fez saber que os casos reactivos vão agora ser submetidos a análise de biologia molecular por RT-PCR. Franco Mufinda esclareceu que o teste em massa aos taxistas que estão a levar a acabo visa analisar amostras deste processo dos taxistas e da população de taxistas, sublinhando que só em Luanda estão à volta de 40 mil taxistas.

“Logisticamente falando, a fotografia que se quer tirar é da amostra e não da população”, frisou. O governante recordou que nos próximos dias terão o laboratório de Luanda montado com a capacidade aumentada à volta de 6 mil testes, o que permitirá testar grupos menores.

leave a reply