Ordem dos Médicos condena comportamento da Polícia

A Ordem dos Médicos de Angola (ORMED) emitiu um comunicado a condenar o comportamento da Polícia Nacional (PN), em torno da morte do médico Sílvio Dala, por ter ignorado todos os factores atenuantes e prescindido do seu papel pedagógico. Após avaliação dos factos, a ORMED considera pouco claras as circunstâncias em torno da detenção e morte do médico, uma vez que são desencontrados os pronunciamentos da PN, pois uma simples observação do hábito externo do cadáver evidencia claramente um ferimento significativo, com abundante sangramento, o que geralmente não acontece com simples escoriações.

“A Ordem solicita, a quem de direito, uma nova investigação, independente, das circunstâncias em torno da morte deste jovem médico de quem o país tanto esperava. Outrossim, uma imediata revisão do Decreto Presidencial que obriga o uso de máscaras por indivíduos que circulem sozinhos nas suas viaturas, uma vez que apesar de haver alguma controvérsia sobre o assunto, não existem evidências científicas suficientes para sustentar tal implementação”, lê-se no comunicado.

No documento, assinado pela bastonária Elisa Gaspar, a representante da classe médica lembra que perdeu mais um dos poucos médicos que tem e centenas de crianças perderam o seu médico e a oportunidade de seguimento por um profissional qualificado.

leave a reply