MININT abre inquérito sobre morte de jovem atingido a tiro por um agente da Polícia na Huíla

A Delegação Provincial do Interior na Huíla anunciou, esta quarta-feira, a abertura de um inquérito, para apurar as circunstâncias da morte de um jovem de 17 anos de idade, atingido a tiro, por um agente da Polícia Nacional (PN). Aberto inquérito sobre morte de jovem atingido a tiro por um agente da Polícia na Huíla

O caso ocorreu na última terça-feira, na sequência de uma suposta agressão à filha do efectivo, por parte da vítima mortal, conforme a versão das autoridades policiais.

Em nota de imprensa, a Delegação do Interior refere que o agente policial, destacado na Unidade de Segurança Pessoal e Entidades Protocolares (USPEP), já foi detido, assegurando que o assunto será esclarecido e os eventuais culpados responsabilizados.

De acordo com a versão oficial deste órgão, a agressão teria ocorrido na casa do agente da Polícia Nacional, que se encontrava de folga. Além de agredir a filha, sustenta a nota, a vítima mortal teria tentado desarmar o agente da Polícia, juntamente com outros amigos que apresentavam sinais de embriaguez.

“Na tentativa de dispersar o grupo, o agente efectuou dois disparos e um deles atingiu o jovem, na região lombar, que veio a falecer no hospital central do Lubango”, refere.

A nota acrescenta que o jovem morto tinha histórico de violência no bairro Hélder Neto. Na sequência da ocorrência, foram detidos, além do agente policial, um dos jovens suspeito de participação na agressão, para procedimentos legais.

leave a reply