Yuri Quixina: “Se continuarmos a aumentar os impostos podemos ir com a crise até 2025”

O Código de IRT progressivo já vigora. Contém 13 escalões com taxas dos 10 aos 25% e aumenta a carga fiscal para os salários acima de 200 mil Kwanzas. O macroeconomista Yuri Quixina alerta que o aumento de impostos em depressão gera crises cíclicas

O Presidente da República, João Lourenço, defendeu que uma industrialização de África deve estar ancorada num “Plano Marshall da Alemanha com a África”. É o caminho?

Este caminho é difícil de acontecer, apesar de termos uma Alemanha com o ar de querer ajudar, porque os custos são altos, sem esquecer que não há almoços grátis em economia. É bom situar que o ‘Plano Marshall’ deriva do nome do secretário de Estado norte-americano que aconselhou, na altura, o presidente Harry Truman a ajudar a Europa, depois da Segunda Guerra Mundial, em 1945. A Europa recebeu, na época, USD 14 biliões, ajustado à inflação de hoje, equivaleria a USD 100 biliões, para recuperar os países europeus.

O plano operou por quatro anos, a partir de 2 de Abril de 1948. Mas o principal objectivo do ‘Plano Marshall’ foi uma máscara, porque consistia em reconstruir regiões devastadas pela guerra, remover as barreiras comerciais, modernizar a indústria e impedir a disseminação do comunismo. Era a estratégia geopolítica norte-americana. Foi o ‘Plano Marshall’ que deu origem à União Europeia, com interesses políticos. África tem que parar e entender que deve resolver os seus problemas e não pedir ajuda constantemente.

 

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para [email protected] e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

leave a reply