Editorial: Perigo à solta

O primeiro dia depois de se ter decidido pela não utilização de máscaras, sempre que o automobilista estiver sozinho no carro, parece ter tido efeitos contrários ao inicialmente preconizado.

O anúncio feito pelo Executivo, através do ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, foi percebido como um levantamento generalizado. As redes sociais e até mesmo em determinados locais de maior concentração vivenciaram ontem a disseminação de informações apócrifas de que o uso de máscaras estaria descartado.

O momento exigirá da Comissão encarregue de liderar o combate à Covid novas campanhas de sensibilização para que as pessoas tenham noção de que o perigo continua eminente. Angola tem registado o aumento paulatino de casos, tendo ultrapassado já os 3 mil casos.

As autoridades acreditam que ainda não se atingiu o pico previsto de 10 mil casos. Se não se contiver o desleixo que se vive em determinados segmentos, facilmente se conseguirá chegar aos prognósticos avançados pelas autoridades sanitárias.

leave a reply