CASA-CE defende melhoria de condições nas escolas públicas em Benguela

O Secretário provincial executivo da CASA-CE disse que o Governo está consciente de que não há condições, sobretudo nas escolas públicas, para o reinício das aulas, sugerindo, por isso, a redefinição da estratégia do Executivo de regresso às aulas

Zeferino Kuvíngua assevera que, das constatações feitas pela sua força política, em Benguela, apenas o sector privado está minimamente estruturado.

O político na oposição diz que o Ministério da Educação tenha tomado a decisão de reiniciar as aulas a pensar apenas nas escolas no casco urbano e que, segundo critica, se terá esquecido da realidade de algumas escolas no interior do país, onde as comunidades têm como fonte de abastecimento de água, por exemplo, um rio e, muitas vezes, fica a longos metros de distância.

Para se ter uma ideia, continua Zeferino Kuvíngua, no município de Benguela, as escolas, nos bairros Ekuikui, Esperança, 4 de Abril, para citar apenas estas, não dispõem de condições sanitárias, pois muitas das quais são de chapas, não havendo, por isso, condições para cumprimento das medidas de biossegurança estabelecidas no Decreto Presidencial, que aprova o estado de calamidade pública.

 

POR:Constantino Eduardo, em Benguela

 

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para [email protected] e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

 

leave a reply