Empresário com máquinas apreendidas pela PGR ameaça despedir mais de 50 trabalhadores

O empresário Carlos Cardoso diz que a apreensão de 11 máquinas, entre bulldozer, retroescavadeira, pá escavadeira e não só, por parte da Procuradoria-Geral da República de Benguela, no âmbito do processo de alegada ilegalidade na entrega de um kit de construção, pode levar ao despedimento de 53 trabalhadores da sua empresa. Entretanto, o activista Adérito Chiuca acusa o empresário de fazer chantagear o Estado

Carlos Cardoso disse a OPAÍS que, se até ao fim-de-semana a PGR não proceder à entrega das máquinas a si ou ao Governo Provincial, não restará alternativa senão o despedimento de mais de cinco dezenas de trabalhadores.

O empresário garantiu que agiu nos marcos da lei, observando todos os procedimentos impostos no quadro do processo de entrega do referido kit de equipamentos de construção, por isso não entende as razões que fazem com que, até agora, não lhe tenham sido devolvidos os equipamentos, apesar de ter procedido ao pagamento da primeira tranche dos 2 mil milhões de kwanzas.

Em função do cenário vigente, o patrão da CCJ insta o Ministério da Agricultura e Pescas a intervir no sentido de se inverter o quadro.

POR: Constantino Eduardo, em Benguela

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para [email protected] e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

 

 

leave a reply

O Pais

Deve ver notícias