Ministro quer transformar Portos em plataformas logísticas

O ministro Ricardo d’Abreu admitiu que os Portos em Angola estão mais virados para a importação e exportação de bens, quando deviam servir de plataformas logísticas nacional e até regional, por via dos Caminhos-de-Ferro

Por:Miguel Kitari

Falando num seminário promovido pela Academia Santa Catarina, o ministro dos Transportes, Ricardo Viegas D’Abreu, reconheceu que os Portos de Angola precisam alargar o âmbito de actuação. “Precisamos de diversificar a actividade dos portos, pois temos um litoral de 1.600 quilómetros, e não existem operadores privados nem mundiais, em todos os portos.

E dado ao facto de não existir gestão privada, os nossos portos são utilizados apenas para consumo interno. Não estão a ser utilizados como instituições de transbordo para outras áreas em África, e mesmo no interior”, afirmou. Segundo o ministro dos Transportes, o que se pretende é desenvolver plataformas logísticas, fazendo ligações com o interior. Para tal, prossegue o governante, será necessário desenvolver-se as capacidades ferroviárias existentes, ligando os países vizinhos, tais como o Congo Democrático e Zâmbia (ligação com o Caminho-de-Ferro de Benguela -CFB), Congo Brazzaville e outros países.

 

leave a reply