Lavrov apela por cessar-fogo em Nagorno-Karabakh em conversa com ministros da Arménia e Azerbaijão

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, realizou, nesta Quarta-feira (30), conversas telefónicas, em separado, com os seus colegas do Azerbaijão e da Arménia, informou a chancelaria russa

O chanceler russo conversou por telefone com o ministro das Relações Exteriores do Azerbaijão, Jeyhun Bayramov, e com o ministro das Relações Exteriores da Arménia, Zohrab Mnatsakanyan. “Foi discutida a evolução dos acontecimentos na área do conflito em Nagorno-Karabakh. A parte russa manifestou grande preocupação com as amplas operações de combates em fase de desenvolvimento. Foi manifestado um apelo por um imediato cessar-fogo e pela desescalada das tensões, bem como contra retórica de provocação e agressão.

Foi reforçada a necessidade de retorno às negociações num futuro mais breve possível”, informou um comunicado da chancelaria russa. Lavrov destacou que a Rússia seguirá, de forma individual e no âmbito da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), disponível para mediar o conflito e contribur para uma solução diplomática e política do conflito em Nagorno- Karabakh. “Foi confirmada a disponibilidade de Moscovo como plataforma para organização de contactos, bem como para a realização de mais um encontro entre os chefes das diplomacias do Azerbaijão, da Arménia e da Rússia”, acrescentou o comunicado do Ministério das Relações Exteriores russo.

Neste Domingo (27), o Ministério da Defesa do Azerbaijão declarou que a Força Aérea da Arménia atacou povoados na fronteira da região, provocando baixas militares e civis. O Ministério da Defesa da Arménia, por outro lado, afirma que Nagorno-Karabakh foi atacado por forças aéreas do Azerbaijão. Em ambos os países foi declarado estado de guerra, enquanto mobilizações militares são registadas. Nagorno-Karabakh, uma região autónoma de maioria arménia, também conhecida como República de Artsakh, fica entre os dois países e declarou Independência da então República Soviética do Azerbaijão, em 1991.

leave a reply