Recuperado, laboratório de Benguela funciona em regime experimental

A retoma da funcionalidade do único laboratório de biologia molecular, instalado na cidade de Benguela, está a processar até 50 amostras/dia, contra a sua capacidade de 279 amostras/dia.

O laboratório , que atende a região Centro e Sul do país, registou uma avaria ao longo da semana passada, tendo, com efeito causado o congestionamento das amostras enviadas para processamento laboratorial.

O director de Gabinete Provincial da Saúde, António Manuel Cabinda, que falava num encontro de esclarecimento  reconheceu,  que por consequência da avaria,   duas mil amostras estão pendentes, resultando em pressão sobre as autoridades sanitárias, por parte de pessoas que desejam viajar para o exterior do país e que querem testar a partir de Benguela.

“O laboratório está em fase de recuperação e os técnicos aconselham que sejam processados, no máximo, até 50 amostras/dia, neste período experimental”, informou o responsável, lembrando que foi registada uma quebra no sistema de “leitura”.

De acordo com  Manuel Cabinda, a prioridade está a incidir sobre os casos que estão relacionados com a necessidade da realização de funerais, cujos actos estão dependentes dos resultados laboratoriais ou ainda os doentes internados cuja medicação a seguir também depende dos resultados.

Por esta razão, sublinhou, não é oportuno a realização de testes àqueles que precisam viajar, podendo, por isso, estas análises serem feitas na província de partida – Luanda. Manuel Cabinda indicou que nas últimas 48 horas, a província registou seis casos, dos três meses aos 55 anos de idade, sendo quatro em Benguela sede e dois casos no município do Lobito.

No Lobito, segundo acrescentou, os casos foram identificados nos bairros do Compão (uma funcionária da saúde e o segundo na Canata (membro das Forças Armadas Angolanas). Já os de Benguela, foram identificados na Bela Vista Alta, no Aparthotel Calmito (com dois casos) e o último no bairro do Cassoco, uma criança de apenas três meses de idade, sendo contacto de um doente anterior.

Quatro dos seis casos registados, nas últimas 48 horas, são funcionários da saúde. Já no passado mês de Setembro, três médicos cubanos acusaram positivo, podendo estas novas infecções dos funcionários da saúde ter alguma ligação com a situação anterior.

Actualmente, estão registados 68 casos positivos, com 20 recuperados (nove dos quais nas últimas 24 horas), 45 activos e três óbitos, nos municípios de Benguela, Lobito, Baía Farta e Cubal. Entre os internados, três estão no centro de tratamento da Catumbela, um dos quais faz hemodiálise e regista evolução satisfatória. Em isolamento institucional estão 24 pessoas e 28 outras a cumprirem isolamento domiciliar.

leave a reply