SINPROF considera que escolas não estão preparadas para o regresso às aulas

Este sindicato andou, por três semanas, em vários municípios do país para constatar o grau de preparação das escolas e concluiu que as condições criadas são inferiores às desejadas numa altura em que faltam apenas quatro dias para o regresso às aulas

Foram visitadas mais de mil e 200 escolas, sendo 602 do ensino primário, 345 do primeiro ciclo e 299 do segundo ciclo que, segundo esta força sindical, a amostra aponta que a maioria deles não apresenta as condições de biossegurança.

O SINPROF partilhou, ontem, numa conferência de imprensa realizada no Sumbe, Cuanza- Sul, os resultados das constatações realizadas de 3 a 25 de Setembro e, de acordo com o seu presidente, Guilherme Silva, a conclusão é que o grosso das escolas visitadas não reúne os requisitos essenciais para serem reabertas.

Guilherme Silva apresentou exemplos de duas escolas, uma situada na província do Cuanza- Sul e outra no Uíge que, supostamente, não têm as condições prometidas pelo Executivo.

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para [email protected] e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

leave a reply

O Pais

Deve ver notícias