Benguelense Paulo Chavonga no Brasil // Arte valorizada num 2020 incerto

Benguelense Paulo Chavonga no Brasil // Arte valorizada num 2020 incerto

A carreira de Paulo Chavonga está em alta, contudo, já teve baixos, em Angola, e no Brasil. O segredo para superar as barreiras foi trabalhar ainda mais, sem perder o foco, nem a inspiração. Sente-se confiante na vida profissional, porém, como jovem com infinitos sonhos por viver, teve medo, “e muito” admitiu. Porque este é “um ano de perdas”, receia ser uma das vítimas e, teme perder a mãe.

“Tudo tinha de fechar…”

O confinamento trouxe bons ventos ao benguelense que vê a sua arte brilhar no distante país que o acolheu. Os prémios e projectos aumentaram os seus seguidores online, logo, as vendas das suas obras multiplicaram-se. Mas, no início, não foi bem assim… “Quando bate a inspiração, isolo-me totalmente, portanto, o isolamento social não é surpresa para mim”. Contudo, “quando começou a pandemia”, por lá, “confesso que fiquei muito assustado”.

 

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.
Faça já a sua subscrição!
Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.