Indústrias de bebidas abastecem o mercado nacional em 90%

Com uma produção de 1.2628 milhões de litros anuais, as indústrias de bebidas abastecem o mercado em 90%. E algumas fábricas têm capacidade para apostar na exportação. Porém, a falta de poder de compra está a paralisar linhas de produção e encerrar as empresas

O membro Associado das Indústrias de Bebidas de Angola (AIBA), Diogo Caldas, referiu que o sector das bebidas tem uma capacidade instalada superior em relação ao poder de compra. Neste momento, são produzidos perto de 1.2628 milhões de litros, equivalentes a Kz 500 mil milhões por ano e emprega 10 mil funcionários.

“Temos uma queda de 30% em relação ao ano transacto, acredito que o motivo é a falta de poder de compra. Por outro lado, em 2019, houve a introdução do Imposto do Valor Acrescentado (IVA) e o Imposto Especial de Consumo (IEC) nos produtos alcoólicos e refrigerantes que obrigaram aumentar o preço nos produtos. O mesmo aconteceu com a água de mesa que tem de pagar o IVA ”, explicou. Diogo Caldas disse que, em termos de produção, 60% da capacidade instalada no país não está a ser utilizada, e pode ser usada para exportação, ressaltando que a água de mesa e sumos quase que não existe importação, pois tudo é produzido no país, já alguns vinhos em garrafa ainda são importados.

No que toca à aquisição de matéria – prima, o responsável disse que surgiram diversas empresas, localmente, que dão resposta às necessidades das indústrias, como é o caso da produção de latas, cartão, rótulos, cápsulas, preformas, saquetas e embalagens. Enquanto há produção do milho, essencial para a fabricação de cerveja, também há empresas que produzem o cereal. “Desde 2016, o número de importações de produtos acabados nos sectores das bebidas reduziram, consideravelmente, pelo facto de existirem indústrias nacionais que conseguem suprir todas as necessidades”

Leia mais na edição em PDF do Jornal OPais Diário.

Faça já a sua subscrição!

Envie um e-mail para info@opais.co.ao e tenha acesso à todas as notícias na íntegra.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!