Habitantes de zonas de risco ganham novos espaços para construção

Cento e 92 cidadãos que residem em zonas consideradas de risco e cadastradas pela administração municipal do Lubango, província da Huíla, beneficiaram, nesta sexta-feira, de terrenos loteados de 500 metros quadrados na localidade do Mamboto, para autoconstrução dirigida.

No mesmo local, outras dez parcelas de dois mil metros quadrados foram entregues a empresários destinados a construção de empreendimentos comerciais, na futura zona habitacional. O projecto enquadrado no programa de fomento habitacional e prevenção de acidentes abrange pessoas que vivem nos bairros Maringa, Nambambi, Mitcha, Comecial e Sofrio.

A administração do Lubango estimada que 17 mil pessoas ainda vivam em zonas tidas como de risco, tendo nos últimos cinco anos beneficiado de novos espaços para construção 28 mil outras, que viviam o mesmo problema. Na ocasião, o administrador municipal do Lubango, Armando Baptista Vieira, que entregou aos beneficiários a documentação que legaliza os referidos espaços, explicou que o projecto está implantado numa área de mais de 20 hectares.

De acordo com o gestor, pretende-se, com esta acção social, proporcionar melhores condições de habitabilidade e de segurança para a população que vive em zonas de risco eminente. Apelou aos beneficiários a começarem já as obras de construções para evitar que os espaços sejam invadidos por outras pessoas.

Fez saber que administração municipal do Lubango, através dos serviços comunitários, continua a receber pedidos de construção de moradias e, na medida em que vão se criando as condições para tal, vai priorizando aos mais necessitados. Com uma superfície territorial de três mil e 140 quilómetros quadrados, residem no município do Lubango, de mais de um milhão de habitantes.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!